cinematório café #5: Sinais do Tempo

Este episódio é dividido em duas partes. Na primeira, nós conversamos sobre a ficção científica “A Chegada” (Arrival, 2016), de Denis Villeneuve, com o jornalista Antônio Tinôco. Em uma conversa com spoilers, a gente falou sobre vários aspectos do filme estrelado por Amy Adams, outras obras com as quais ele dialoga e também sobre a carreira de seu diretor, novo “queridinho” de Hollywood.

Na segunda parte, nós comentamos — também com spoilers — a recente minissérie do canal AMC “11.22.63”, produzida por J.J. Abrams e Stephen King e adaptada do livro homônimo do próprio King, que fala sobre uma inusitada tentativa de impedir o assassinato de John F. Kennedy por meio de uma viagem no tempo. James Franco é o ator principal.

O texto que abre o programa é um diálogo do filme “Contato” (Contact, 1997), dirigido por Robert Zemeckis e baseado no romance escrito por Carl Sagan.

O cinematório café é um podcast semanal produzido e apresentado por Renato Silveira Raquel Gomes. A cada episódio, nós propomos um debate em torno de temas relacionados ao cinema e às suas áreas correlatas, sempre em um clima de descontração, mas buscando, acima de tudo, reflexões sobre imagens que estão presentes no nosso dia a dia.

A edição e a mixagem de som são do Eduardo Garcia.

Visite e conheça os nossos parceiros:

Academia do Café  Coletivo Libertad

Hyperlinks deste episódio:

Sobre extraterrestres:

Sobre linguística:

Sobre “A Chegada”:

  • Trailer legendado:

  • Faixa da trilha sonora original, composta por Jóhann Jóhannsson:

  • Arrival Movie’s Language: Talking in Circles (sem legendas):

  • Arrival Movie’s “Dirty Sci-Fi”: Remixing the Genre (sem legendas):

Sobre “11.22.63”:

  • Trailer legendado:

  • O que inspirou Stephen King a escrever “11.22.63” (sem legendas):

  • Matthew McCounaghey reage ao final de “11.22.63”:

— Compre os livros citados nesta edição:

%d blogueiros gostam disto: