Cinema japonês é destaque em julho no Cine Sesc e Palácio das Artes

Julho é mês de férias e também do cinema japonês em Minas Gerais. Hoje começou a Mostra Studio Ghibli, no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, que vai até o dia 20 de julho, com uma retrospectiva dos 21 longas de animação produzidos pelo estúdio. E na semana que vem, a partir do dia 5, o Cine Sesc inicia um novo ciclo de sessões gratuitas com o tema “Os Samurais de Akira Kurosawa”, que vai até 31 de julho e exibirá quatro filmes do diretor, num recorte específico de histórias ligadas aos samurais, figuras lendárias da elite guerreira japonesa.

O Studio Ghibli, um dos mais conceituados estúdios de animação do mundo, foi fundado em 1985 pelos diretores Hayao Miyazaki e Isao Takahata e os produtores Toshio Suzuki e Yasuyoshi Tokuma (falecido em 2000). Com uma produção reconhecida por público e crítica, seus cineastas são criadores de um universo rico e sensível, em que, geralmente, as crianças protagonistas passam por aventuras e dilemas existenciais. Muitos de seus filmes já foram indicados ao Oscar de Melhor Animação, sendo “A Viagem de Chihiro”, dirigido por Miyazaki, o ganhador da estatueta em 2003.

Na programação da mostra dedicada a essa importante filmografia, estão sucessos como “Nausicaä do Vale do Vento” (1984), filme realizado antes da criação oficial do Studio Ghibli, “Meu Amigo Totoro” (1988), “Túmulo dos Vagalumes” (1989), “Porco Rosso – O Último Herói Romântico” (1992), entre outros. Destaque também para as duas sessões comentadas por Jane Carmen Oliveira, pesquisadora da obra de Miyazaki, que acontecerão nos dias 10 e 14 de julho, com os filmes “O Serviço de Entregas da Kiki” (1989) e “Princesa Mononoke (1997)”, respectivamente.

Já no Cine Sesc, outro tipo de cinema é o foco, mas também de grande importância. Com uma carreira de 50 anos, Akira Kurosawa (1910-1998) dirigiu 30 filmes e é considerado um dos mais importantes e influentes realizadores da história do cinema. Em 1989, ele foi premiado com o Oscar pelo conjunto de sua obra e “pelas realizações cinematográficas que têm inspirado, encantado e enriquecido o público, além de influenciar cineastas de todo o mundo”.

Parte de sua filmografia é dedicada a contar a história dos samurais e é especificamente sobre essas abordagens que o ciclo de julho do Cine Sesc vai tratar, apresentando: “Rashomon”(1950),”Os Sete Samurais” (1954), “A Fortaleza Escondida” (1958) e “Yojimbo – O Guarda-Costas”(1961). Ao todo, 23 unidades do Sesc exibirão os filmes em Minas Gerais. Em Belo Horizonte e região serão as unidades: Sesc Contagem-Betim, Desportivo, Floresta, Santa Luzia, Sete Lagoas, Tupinambás e Venda Nova. E no interior, as unidades: Almenara, Araxá, Bom Despacho, Governador Valadares, Januária, Juiz de Fora, Lavras, Montes Claros, Muriaé, Paracatu, Patos de Minas, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Santos Dumont, Uberaba e Uberlândia.

SERVIÇO
Mostra Studio Ghibli
De 30 de junho a 20 de julho de 2017
Cine Humberto Mauro: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro, Belo Horizonte – MG
Entrada gratuita
Programação e mais informações aqui.

Cine Sesc – Os Samurais de Akira Kurosawa
De 5 a 31 de julho
Unidades Sesc em Belo Horizonte, Grande BH e interior de Minas Gerais.
Entrada gratuita
Programação, endereços e mais informações aqui.

 

%d blogueiros gostam disto: