Karim Aïnouz termina de filmar “A Vida Invisível”, com Fernanda Montenegro

Karim Aïnouz, diretor de filmes como “Praia do Futuro” e “Madame Satã”, acabou de rodar nesta semana o seu mais novo longa-metragem, “A Vida Invisível”. As filmagens aconteceram no Rio de Janeiro e o elenco conta com Fernanda Montenegro, em participação especial, e Carol Duarte. As duas atrizes vivem a mesma personagem em fases diferentes da vida.

Fernanda Montenegro em "A Vida Invisível" (2019)

Fernanda Montenegro em “A Vida Invisível” (2019) – Foto: RT Features/Divulgação

Baseado em livro de Martha Batalha, o filme é descrito como um “melodrama contemporâneo sobre sororidade, uma crônica da condição feminina nos anos 1950 no Rio de Janeiro, década marcada por um conservadorismo profundo”. Eis a sinopse:

Antigas cartas de sua irmã Guida, há muito desaparecida, surpreendem Eurídice, hoje uma senhora de 80 anos. No Rio de Janeiro dos anos 50, Guida e Eurídice serão cruelmente separadas, impedidas de viverem os sonhos que alimentaram juntas ainda adolescentes. ‘A VIDA INVÍSIVEL’ é a história destas duas mulheres, duas irmãs, tentando lutar contra as forças sociais que insistem em frustrá-las. Invisíveis em uma sociedade paternalista e conservadora, se desdobram para seguir em frente, ainda que distante de seus sonhos e desejos.

Com roteiro assinado por Murilo Hauser e colaboração de Inés Bortagaray, “A Vida Invisível” também traz no elenco Júlia Stockler e Gregório Duvivier. A produção é de Rodrigo Teixeira, indicado ao Oscar este ano por “Me Chame Pelo Seu Nome” e que já havia trabalhado com Aïnouz em “O Abismo Prateado“.

Outro destaque é a fotografia, assinada pela renomada Hélène Louvart, que trabalhou com Wim Wenders em “Piña”, Agnès Varda em “As Praias de Agnès” e Larry Clark em “The Smell of Us”.

“A Vida Invisível” tem previsão de estreia em 2019. Antes, ainda em 2018, deveremos ver o documentário “Aeroporto Central”, que Aïnouz exibiu no Festival de Berlim este ano.

%d blogueiros gostam disto: