Ranking dos filmes de setembro

Com atraso, mas antes tarde do que nunca, aqui vão as minhas notas para os filmes lançados no Brasil em setembro. Na verdade, só acabei de ver os últimos no fim de semana passado, dada a correria que passei (e ainda estou passando) aqui por conta das reformas no Cinema em Cena. Acabou que escrevi poucos textos, mas espero normalizar a freqüência de atualizações em pouco tempo.

Sobre os filmes de setembro, a média foi bem baixa, sem notas superiores a 7. A cotação que mais se repetiu foi 4, o que é sempre um mau sinal. O filme do mês acabou sendo “Fido – O Mascote”, que é ótimo, sim, mas não é nenhuma grande obra (sequer figura entre os meus 20 mais do ano, embora mereça menção honrosa).

Como sempre, a lista vem ordenada por preferência pessoal e as notas serão computadas no ranking mensal da Liga dos Blogues Cinematográficos.



.vale o ingresso
“Fido – O Mascote”, de Andrew Currie (7)
“Ligeiramente Grávidos”, de Judd Apatow (7)
“Querô”, de Carlos Cortez (7)
“O Vigarista do Ano”, de Lasse Hallström (7)

.veja sem pressa
“Nunca é Tarde Para Amar”, de Amy Heckerling (6)
“Hairspray – Em Busca da Fama”, de Adam Shankman (6)
“Kirikou 2 – Os Animais Selvagens”, de Bénédicte Galup e Michel Ocelot (6)“Anjos Exterminadores”, de Jean-Claude Brisseau (5)

.não se culpe por não ver
“Marock”, de Laila Marrakchi (5)
“A Hora do Rush 3”, de Brett Ratner (5)
“A Massai Branca”, de Hermine Huntgeburth (4)
“Vira-Lata”, de Frederik Du Chau (4)
“Nação Fast Food”, de Richard Linklater (4)
“A Última Legião”, de Doug Lefler (4)
“Rogue, o Assassino”, de Philip G. Atwell (4)
“Os Mensageiros”, de Oxide Pang Chun e Danny Pang (4)
“Deite Comigo”, de Clément Vigo (4)
“Instinto Secreto”, de Bruce A. Evans (3)
“O Vidente”, de Lee Tamahori (3)

.pura perda de tempo
“Eu os Declaro Marido e… Larry!”, de Dennis Dugan (1)“O Homem que Desafiou o Diabo”, de Moacyr Góes (1)

.filmes não vistos
“Aboio”, de Marília Rocha
“Ângela”, de Roberta Torre
“Bem-Vindo a São Paulo”, de vários
“Exuberante Deserto”, de Dror Shaul
“Maria Bethânia – Pedrinha de Aruanda”, de Andrucha Waddington
“No Calor do Verão”, de Christophe Ali e Nicolas Bonilauri

%d blogueiros gostam disto: