Mostra de Cinema de Tiradentes – um protesto em prol das crianças

Todo ano a programação da Mostra de Cinema de Tiradentes voltada para o público infantil chama minha atenção. A exibição de longas inéditos é algo raro. Este ano ainda podemos agradecer por não ter aparecido nada da Xuxa e do Didi por lá.

Sem falar nos curtas. Os que pude ver são filmes que uma criança com menos de oito ou nove anos não compreende. Entender já é difícil, gostar deles é ainda mais complicado. Falta cor, falta vida, falta alegria. São filmes COM crianças, mas não são feitos para elas. Colocam os pequenos dizendo frases que nenhuma criança diria – a não ser que ela seja um gênio, superdotada.



Para compensar a falta de qualidade, balas são distribuídas na entrada, balões na saída, personagens fazem brincadeiras antes do início das exibições. Os pequenos se empolgam, fazem festa e brincam o tempo todo. Em alguns momentos fica até difícil ouvir o que os personagens do filme estão falando. Passar ao lado do Cine Tenda já era o suficiente para ouvir o filme rolando e a meninada gritando e batendo os pés no chão.

No fim da sessão, elas saem com os balões nas mãos. Algumas, parando um pouco para observar é possível perceber, não são turistas. Talvez estejam assistindo a filmes numa tela de cinema pela primeira vez. O encantamento delas chega a me fazer esquecer, por algum tempo, meu descontentamento com a programação infantil, mas não chega a justificar. Tem quem diga que o problema não está em Tiradentes, mas na indústria cinematográfica brasileira que não investe no público infantil. Se isso é verdade, deixo aqui meu protesto em prol de um cinema de mais qualidade para o bem dos nossos pequenos, e dos adultos que os acompanham.

Pensando um pouco, os números de público dos filmes da Xuxa já são um bom indicativo de que não vamos nada bem nesse ramo.

%d blogueiros gostam disto: