O Concerto

Some música clássica, bons atores, humor leve e inocente e um drama psicológico envolvente e bem construído e teremos “O Concerto”. Com roteiro e direção inteligente de Radu Mihaileanu, que faz com que nos esqueçamos de questionar a improbabilidade de uma orquestra, ainda nem mesmo formada, conseguir se passar pelos músicos do Bolshoi para se apresentar em Paris, o filme começa com um ritmo sonolento, mas aos poucos somos envolvidos pelo drama do maestro Andreï Filipov e sua paixão obsessiva pela harmonia perfeita.

Entre os atores, chama atenção o trio central, composto pelo maestro Filipov, interpretado por Aleksey Guskov, seu melhor amigo, Sasha (Dmitri Nazarov) e, a mais conhecida do elenco, Mélanie Laurent (“Bastardos Inglórios”), que protagoniza a cena mais emocionante do longa na pele da violinista Anne-Marie Jacquet .



Outro fator que merece atenção, e que é um dos protagonistas dos mais belos momentos do filme, é sua trilha sonora. Como é um filme sobre um concerto, não é preciso dizer que temos uma trilha recheada de música clássica. Mas, além disso, são acrescentados elementos regionais, como a música cigana, que dão um toque mais suave e divertido a algumas cenas. A grande apresentação também conta com uma emocionante interpretação de Tchaikovsky, compositor russo mais conhecido aqui por seus balés, como “O Lago dos Cisnes” e “O Quebra Nozes”.

Com minutos finais capazes de levar o espectador às lágrimas, “O Concerto” acerta ao dosar um humor inocente e um roteiro que de longe parece simplório com um drama inspirado nas frustrações humanas e no desejo de superá-las. Divertido, simples e um pouco previsível, mas mesmo assim extremamente tocante.

O Concerto (Le concert, 2009, França/Itália/Romênia/Bélgica/Rússia)
direção: Radu Mihaileanu; roteiro: Radu Mihaileanu; fotografia: Laurent Dailland; montagem: Ludo Troch; música: Armand Amar; produção: Alain Attal; com: Aleksey Guskov, Dmitri Nazarov, Mélanie Laurent, François Berléand, Miou-Miou, Valeriy Barinov, Lionel Abelanski, Laurent Bateau, Vlad Ivanov; estúdio: Wild Bunch; distribuição: Paris Filmes. 119 min

%d blogueiros gostam disto: