Animação off-Hollywood, Júlio Bressane, John Waters, Mix Brasil, contracultura, política, Consciência Negra

© 2016 CINEMATÓRIO

Mostra de Animação no Cine Humberto Mauro

'Persépolis"
“Persépolis”, de Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud

No Cine Humberto Mauro, em Belo Horizonte, a partir de amanhã, dia 11, a mostra “Longas-metragens de Animação” entrará em cartaz, trazendo animações de diferentes nacionalidades e grande destaque no cenário cinematográfico. A programação vai até 16 de novembro com filmes de diferentes estéticas e técnicas, enfocando obras direcionadas ao público adulto. “Valsa com Bashir”, de Ari Folman, “Persépolis”, dirigido por Marjane Satrapi e “Contos da Noite”, de Michel Ocelot são alguns dos destaques, todos com entrada gratuita.



No dia 14 de novembro, o seminário “O desenvolvimento do longa-metragem mineiro Nimuendajú” traz para o público um estudo de caso sobre processo de desenvolvimento, construção estética e estratégias de produção da animação “Nimuendajú”, dirigida pela cineasta Tania Anaya. Além da diretora, participam da mesa um dos produtores executivos do filme, Kleber Gesteira e o animador Bruno Sommerfeld.

Serviço
Longas-Metragens de Animação
De 11 a 16 de novembro de 2016
Cine Humberto Mauro: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro, Belo Horizonte – MG
Entrada gratuita
Programação e mais informações aqui.

Júlio Bressane no Cine 104

No dia 15 de novembro, às 17 horas, o diretor Júlio Bressane participa de bate-papo com o público de Belo Horizonte, no Cine 104, após a exibição do seu filme “Memórias de um Estrangulador de Loiras”, exibido em novíssima cópia digital. O filme foi escaneado em 2K e teve sua luz remarcada plano a plano. Esta será a primeira exibição pública desta nova cópia.

Bressane, que tem um estilo de cinema poético e ensaísta, já dirigiu mais de 30 filmes em 40 anos de carreira, conversará com o público sobre sua trajetória no cinema, sobre o longa-metragem exibido e sobre o projeto Tela Brilhadora, do qual participou com o filme “Garoto”, que terá sua última exibição no Cine 104 ,também no dia 15, às 20h30. Os outros filmes do projeto serão exibidos nos dias 10, 11, 12 e 13 de novembro.

Serviço
[Encontros Cine 104] Júlio Bressane
15 de novembro de 2016 às 17 horas.
Cine 104: Praça Rui Barbosa, 104 – Centro, Belo Horizonte – MG
Entrada: R$12 (inteira) e R$6 (meia)
Mais informações aqui.

Novembro no Sesc Palladium

"Problemas Femininos", de John Waters
“Problemas Femininos”, de John Waters

A programação do Sesc Palladium, durante o mês de novembro, está inteiramente dedicada ao tema “Gênero: Visibilidades e Invisibilidades”. No cinema, além da mostra permanente Cinema em Transe, que sempre às terças-feiras, quinzenalmente, exibe filmes brasileiros, haverá a mostra  John Waters – O Papa do Trash. Toda a filmografia desse polêmico cineasta será exibida, dos curtas aos longas-metragens, com entrada gratuita, do dia 11 ao dia 29 de novembro. Além disso, no dia 11, amanhã, às 19h30, o curador da mostra Mario Abbade e os críticos Marcelo Miranda e Victor Guimarães realizarão um debate com o público sobre a vida e obra do diretor.

Ainda na programação de cinema, hoje, dia 10, às 20h, haverá o lançamento  dos Cadernos do Cineclube Comum, três coletâneas de ensaios críticos inéditos que se dedicam às múltiplas formas de relação entre cinema e política, organizadas por Victor Guimarães e Mariana Souto e em consonância com as mostras realizadas pelo cineclube no Sesc Palladium, desde 2013, nas quais a relação entre estética e política esteve sempre presente. O evento contará com uma sessão especial de exibição de três curtas-metragens brasileiros recentes: “Os Cuidados que se Tem com os Cuidados que os Outros Devem Ter Consigo Mesmos”, “Estado Itinerante” e “Na Missão, com Kadu”.

Serviço
Gênero: Visibilidades e Invisibilidades
De 11 a 29 de novembro de 2016
Sesc Palladium: R. Rio de Janeiro, 1046 – Centro, Belo Horizonte – MG
Entrada gratuita
Programação e mais informações aqui.

Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade – Celebrando  as Diferenças

"Absolutely Fabulous: O Filme"
“Absolutely Fabulous: O Filme”

O maior festival LGBTQ da América Latina, o Mix Brasil de Cultura da Diversidade, está em sua 24ª edição e teve abertura ontem, dia 9, com sessão do filme “O Ornitólogo”, apresentada pelo próprio diretor, o português João Pedro Rodrigues, o homenageado deste ano. O evento segue até 20 de novembro, em São Paulo, com 113 filmes, entre curtas e longas-metragens de 26 países, além das atrações musicais e peças de teatro, debates e oficinas. E numa época em que vemos políticos conservadores e intolerantes serem eleitos para cargos tão importantes em governos do mundo todo, esse festival torna-se ainda mais necessário, instrumento de conscientização e símbolo de resistência.

Destacam-se na mostra Panorama Internacional: “É Apenas o Fim do Mundo”, de Xavier Dolan, vencedor do prêmio do Júri no Festival de Cannes; “Quando se tem 17 Anos”, vencedor do prêmio do Júri no Outfest; “As Vidas de Thérèse”, premiado em Cannes; “Kiki”, vencedor do Teddy de melhor documentário em Berlim; e “O monstro no Armário”, premiado no Festival de Toronto.

Alguns outros filmes aguardados, especialmente por quem curte moda, como eu: “As Mulheres que Ele Despiu”, que tem como tema um dos figurinistas mais importantes de Hollywood, Orry-Kelly; o documentário “Strike a Pose”, sobre os dançarinos da Madonna que aparecem com ela em “Na Cama com Madonna”; e “Absolutely Fabulous: o Filme”, que tem Kate Moss, modelo icônica, no elenco.

O Brasil participa da competição com 8 títulos, entre eles os documentários “Divinas Divas”, de Leandra Leal, premiado no Festival do Rio, com a história da primeira geração de artistas travestis do país; “Lampião da Esquina”, em referência ao primeiro jornal brasileiro voltado para o público homossexual; “Waiting for B.”, que narra a saga de um grupo de fãs da cantora Beyoncé; e “Entre os Homens de Bem”, que retrata os bastidores do Congresso através das lentes do deputado federal Jean Wyllys.

Serviço
24º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade
De 9 a 20 de novembro de 2016
São Paulo – SP
Locais, preços, programação e mais informações aqui.

Contracultura no MIS Cine Santa Tereza

"Easy Ryder"
“Easy Ryder”

Desde o dia 2 de novembro, o MIS Cine Santa Tereza está exibindo a mostra “Cinema e Contracultura”, que contempla produções cinematográficas emblemáticas do movimento de contracultura surgido na década de 1960 nos Estados Unidos. A programação segue até o dia 18 e abrange também o  IV Ciclo Cinema e Moda, em parceria com o Centro de Referência da Moda, que acontece nos dias 16, 17 e 18 de novembro.

Entre os destaques que ainda serão exibidos, filmes como “Um Estranho no Ninho” (1975), de Milos Forman, “Butch Cassidy e Sundance Kid” (1969), de George Roy Hill, e “A Última Sessão de Cinema” (1971), de Peter Bogdanovich. Nos dias específicos do ciclo Cinema e Moda, serão realizadas sessões comentadas de “Laranja Mecânica (1971), de Stanley Kubrick, “Blow-up – Depois Daquele Beijo” (1966), de Michelangelo Antonioni, e “Sem Destino” (1969), de Dennis Hopper. O objetivo dos debates é ampliar o olhar para o fenômeno da moda em suas articulações com a contracultura através do cinema.

Serviço
Cinema e Contracultura
De 2 a 18 de novembro de 2016
MIS Cine Santa Tereza: R. Estrela do Sul, 89 – Santa Teresa, Belo Horizonte – MG
Entrada gratuita
Programação e mais informações aqui.

Mês da Consciência Negra no Caixa Belas Artes

“Xime”, de Sana Na N’Hada

Para celebrar o Mês da Consciência Negra, a Caixa Belas Artes, em São Paulo, apresenta a mostra “África(s). Cinema e Revolução”,  de hoje a 23 de novembro. Serão exibidas 39 produções, muitas delas inéditas no país, entre curtas e longas-metragens, numa homenagem ao cinema criado no contexto de independência e revolução dos países africanos. Ao longo da programação, estão previstas sessões acompanhadas de debates com cineastas e especialistas no assunto, além de oficinas.

Jean Rouch, José Celso Martinez Corrêa, Ruy Guerra, Murilo Salles, Licínio Azevedo, Santiago Álvarez, Margarida Cardoso e Sarah Maldoror estão entre os cineastas que terão seus filmes exibidos na mostra, que tem curadoria de Lúcia Monteiro, doutora em cinema pela Universidade Sorbonne Nouvelle Paris 3 e pela Universidade de São Paulo (USP). Duas oficinas gratuitas sobre Memória e Audiovisual terão como convidadas a cineasta Raquel Schefer, no dia 12, e a documentarista e pesquisadora Lilian Solá Santiago, no dia 19. Estarão presentes também Ruy Guerra, que filmou em Moçambique nas décadas de 1970 e 1980, Celso Luccas, que codirigiu, durante o exílio do Teatro Oficina, o primeiro longa-metragem moçambicano, o “25” (1975), entre outros nomes.

Serviço
África(s). Cinema e Revolução
De 10 a 23 de novembro de 2016
Caixa Belas Artes: Rua da Consolação, 2423 – Consolação, São Paulo – SP
Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia). Passaporte: R$30.
Programação e mais informações aqui.

Pérola Negra

E por falar em consciência negra, o CCBB de São Paulo promove a mostra “Pérola Negra” em homenagem a Ruth de Souza, uma das maiores atrizes brasileiras, que completou 70 anos de carreira em 2015 e que tem entre seus principais trabalhos “Sinhá Moça” (1954), premiado nos renomados festivais de Berlim e de Veneza. Serão exibidos filmes e programas de TV que contam um pouco da trajetória e da representatividade artística de Ruth, que a tornou referência para toda uma geração de atores negros que a sucederam.

Serviço
Pérola Negra – Ruth de Souza
De 16 a 28 de novembro de 2016
CCBB São Paulo: R. Álvares Penteado, 112 – Centro
Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia)
Programação e mais informações aqui.

Mostra BrLab

"O Lobo Atrás da Porta"
“O Lobo Atrás da Porta”

Também no CCBB de São Paulo, acontece a mostra BrLab, que teve sua abertura dia 2 e seguirá até o dia 14 de novembro. A mostra é a primeira que reúne filmes participantes das cinco edições do projeto BrLab, laboratório de desenvolvimento de projetos audiovisuais, criado em 2011 com incentivo da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura. São 12 produções brasileiras e latino-americanas que passaram pelo laboratório quando em fase de desenvolvimento de roteiro e financiamento e agora estão finalizadas.

Da edição de 2011, serão exibidos, entre outros: “O Lobo Atrás da Porta”, de Fernando Coimbra; “Amor, Plástico e Barulho”, de Renata Pinheiro; “Depois da Chuva”, de Marília Hughes e Claudio Marques; “La Vida Después”, de David Pablos; “La Casa Más Grande Del Mundo”, de Ana V. Bojorquez e “Zanahoria”, de Enrique Buchichio. De 2012, “Sinfonia da Necrópole”, de Juliana Rojas; “Camino de Campana”, de Nicolás Grosso; “Clever”, de Federico Borgia e “Antes o Tempo Não Acabava”, de Sérgio Andrade. De 2013, “O Sonhador”, de Adrián Saba.

Além de reunir e exibir os filmes, alguns deles na presença de seus diretores e produtores, o evento promoverá a reunião de gestores de outros laboratórios análogos no Brasil e na América Latina de igual importância para debater o impacto que esses programas de capacitação e desenvolvimento de projetos têm nas obras exibidas durante a mostra e no mercado audiovisual como um todo.

Serviço
Mostra de Filmes BrLab
De 2 a 14 de novembro de 2016
CCBB São Paulo: R. Álvares Penteado, 112 – Centro
Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia)
Programação e mais informações aqui.

Festival Internacional de Animação em Pernambuco

O Animage – Festival Internacional de Animação de Pernambuco, está em sua 7ª edição e acontece entre os dias 22 e 27 de novembro, mantendo o foco no cinema de animação de autor. Este ano, com um panorama de 84 filmes de 29 países na mostra competitiva, o festival conta ainda com mostras especiais, longas, masterclasses e exposição. As inscrições para as oficinas já estão abertas e são gratuitas.

Na semana que antecede o festival, de 16 a 19 de novembro, serão ministradas as duas primeiras oficinas, “Técnicas de Sombra Chinesa“, voltada ao público geral, e “Desenho Animado Para Crianças Autistas“, especialmente destinada para as crianças autistas, a partir de 7 anos. De 23 a 26 de novembro, durante o Animage, acontecem outras duas oficinas, “Música e Ritmo em Animação”, que aborda a relação entre a trilha sonora e imagem, e “Diário Animado”, utilizando diversas técnicas para construir um diário em animação. Os Hospitais IMIP e Agamenon Magalhães também recebem oficinas de animação, oferecidas exclusivamente para as crianças atendidas nestes hospitais (de 21 a 26 de novembro).

Serviço
Animage – VII Festival Internacional de Animação de Pernambuco
De 22 a 27 de novembro de 2016
Locais, preços, programação e mais informações aqui.

Exposição destaca animação pernambucana

"Dia Estrelado", de Nara Normande
“Dia Estrelado”, de Nara Normande

Além do festival internacional que está por vir, Recife recebe desde o dia 3 desse mês, na Caixa Cultural, a exposição inédita “A Arte da Animação Pernambucana”, que segue com visitação gratuita aberta ao público até dia 4 de dezembro, retratando a riqueza do cinema de animação, a partir de frames ou fotogramas dos bastidores dos processos da produção fílmica própria do Estado.

São 60 obras apresentadas no formato de desenho, pintura, modelagem, fotografia e manufatura de objetos, personagens ou cenários. Três dos curtas que geraram os fotogramas — “Dia Estrelado”, “O Ex-Mágico”, “Deixem Diana em Paz” e “O Gaivota” — foram exibidos no dia 5 de novembro e terão outra sessão no dia 3 de dezembro. Paralela à mostra, haverá oficinas.

Entre as atividades, a oficina “Princípios da Animação” será realizada nos dias 22, 24 e 26 de novembro, das 14 horas às 17 horas, e é voltada a crianças e jovens entre 8 e 14 anos. Quem ministra é o premiado cineasta e animador Bruno Cabús, que vai mergulhar com os participantes no mundo da animação, atravessando desde os primeiros dispositivos de ilusão óptica até os mais desenvolvidos processos de produção audiovisual. As inscrições vão de 14 a 19 de novembro e podem ser feitas por meio do endereço gentearteirape@gmail.com, informando o nome, a idade e o dia em que deseja participar da oficina.

Serviço
A Arte da Animação Pernambucana
De 3 de novembro a 4 de dezembro de 2016
Caixa Cultural Recife: Av. Alfredo Lisboa, 505 – Recife Antigo, Recife – PE
Entrada gratuita
Programação e mais informações aqui.

Documentários políticos e clássico slasher na Sala P. F. Gastal, em Porto Alegre

"Comunhão"
“Comunhão”

A partir de hoje, 10 de novembro, até o dia 16, a Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro exibe os documentários “Tio Bernard – Uma Antilição de Economia”, de Richard Brouillette, e “Precisamos Falar do Assédio”, de Paula Sacchetta. Ambos documentários com cópias digitais em alta definição e de temas políticos atuais e efervescentes no cenário brasileiro, principalmente.

E na sexta-feira, 11 de novembro, às 20h30, o Projeto Raros apresenta o filme “Comunhão” (1976), de Alfred Sole, cultuado precursor do slasher (filmes em que um serial killer, geralmente fantasiado ou mascarado, coleciona assassinatos violentos). Lembrando que é neste filme que a atriz Brooke Shields faz sua estreia no cinema. Após a sessão, acontecerá um debate com os pesquisadores Carlos Thomaz Albornoz e Paulo Blob. Com exibição digital e legendas em português, a sessão marca o lançamento da programação da mostra A Vingança dos Filmes B – Parte VI, que começa no dia 25 de novembro e tem entrada franca.

Serviço
Documentários Políticos
De 10 a 16 de novembro de 2016 – Ingressos: R$8
Projeto Raros: “Comunhão”
Dia 11 de novembro de 2016 – Entrada gratuita
Sala de Cinema P. F. Gastal: Av. Pres. João Goulart, 551 – Centro, Porto Alegre – RS
Mais informações aqui.

Até o próximo Transmissor! Siga também o Cinematório no Instagram e confira uma #DicaCinéfila todo dia!

%d blogueiros gostam disto: