3ª Mostra Sesc de Cinema
3ª Mostra Sesc de Cinema

cinematório café #107: 3ª Mostra Sesc de Cinema

Clique para reproduzir em uma nova janela | Download

Spotify | Deezer | Castbox | TuneIn | Stitcher | Player FM



Neste podcast, contamos um pouco da nossa experiência na cobertura da 3ª Mostra Sesc de Cinema. O evento foi lançado em Paraty, no Rio de Janeiro, em 2 de novembro, e a programação se estenderá por todo o país, nas unidades do Sesc, até 15 de dezembro.

A Mostra Sesc de Cinema tem o caráter diferencial de reunir a produção audiovisual de todos os estados brasileiros, montando um amplo panorama do cinema brasileiro contemporâneo, com as particularidades de cada região. O festival recebeu ao todo 1.200 inscrições em 2019 e a curadoria envolveu representantes locais e nacionais do Sesc.

Além de nós comentarmos alguns dos filmes da mostra, no programa entrevistamos Marco Fialho, Analista Audiovisual na Gerência de Cultura do Sesc e um dos organizadores do festival.

Quer mandar um e-mail? Escreva seu recado e envie para contato@cinematorio.com.br. A sua mensagem pode ser lida no podcast!

O cinematório café é produzido e apresentado por Renato Silveira e Kel Gomes. A cada episódio, nós propomos um debate em torno de filmes recém-lançados e temas relacionados ao cinema, sempre em um clima de descontração e buscando refletir sobre imagens presentes no nosso dia a dia.

– Receba nossa newsletter e conteúdo exclusivo de cinema! Saiba mais!

cinematório - Observando a sétima arte.

Premiação

No dia 9 de novembro, foi realizada na Casa da Cultura de Paraty, a cerimônia de premiação das melhores produções apresentadas na 3ª Mostra Sesc de Cinema. São elas:

Encenação: 
“Ilha”, de Ary Rosa e Glenda Nicáio (BA)

Sequência: 
“Parque Oeste”, de Fabiana Assis (GO)

Elenco: 
“Mateus”, de Déa Ferraz (PE)

Cinema Arquivo: 
“A Praga do Cinema Brasileiro”, de William Alves (DF)

Menção Honrosa – Pela excelência técnica em animação: 
“Almofada de Penas”, de Joseph Specker Nys (SC)

Júri Popular: 
“Orin, Música Para os Orixás”, de Henrique Duarte (BA)

Houve ainda, um prêmio surpresa, cedido à Jurandir Amaral, diretor de “Quilombo Mata Cavalo” (MT). Foi um prêmio-personalidade ao diretor que, de acordo com os organizadores, tem “a energia que desejam para a Mostra”.


Apoio:

Pão & Companhia

MUBI

O cinematório é parceiro do MUBI, um serviço de streaming de filmes que exibe preciosidades cinematográficas realizadas no mundo todo, escolhidas a dedo por uma equipe de curadores. Faça um teste por 30 dias grátis: basta se cadastrar neste link.

%d blogueiros gostam disto: