Cena do filme “Já Visto, Jamais Visto” (2014), de Andrea Tonacci - Foto: Divulgação
Cena do filme “Já Visto, Jamais Visto” (2014), de Andrea Tonacci - Foto: Divulgação

Spcine Play exibe seis filmes do cineasta Andrea Tonacci

A plataforma de streaming Spcine Play exibe gratuitamente, até o dia 10 de março, seis filmes do cineasta Andrea Tonacci. Os títulos são: o curta-metragem “Olho por Olho” (1966), o média-metragem “Blablablá” (1968), o longa-metragem “Bang Bang” (1970), “Conversas no Maranhão” (1977), além de “Serras da Desordem” (2006) e “Já Visto, Jamais Visto” (2014). Após o dia 10 de março, os filmes continuarão disponíveis para locação no serviço pelo valor de R$ 3,99 por título.

O diretor italiano radicado no Brasil é considerado um dos principais nomes do chamado Cinema Marginal dos anos 60 e 70. É deste período “Olho por Olho”, “Blábbláblá” e “Bang Bang”. Ele também é reconhecido como um dos pioneiros na utilização de vídeo portátil no país e grande parte de sua obra é composta por documentários.

Andrea Tonacci nas filmagens do premiado “Serra da Desordem”, lançado em 2006 - Foto: Divulgação
Andrea Tonacci nas filmagens do premiado “Serra da Desordem”, lançado em 2006 – Foto: Divulgação

Com Serras da Desordem, Tonacci recebeu os prêmios de Melhor Fotografia, Melhor Filme e Melhor Diretor no 34º Festival de Gramado. No documentário, conhecemos Carapirú, um índio nômade que escapa de um ataque surpresa de fazendeiros. “Serras da Desordem” entrou, em novembro de 2015, na lista dos 100 melhores filmes brasileiros da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), ocupando o 32º lugar.

Em “Já Visto, Jamais Visto”, Tonacci revisita o passado em imagens que resgatam seus trabalhos dos últimos cinquenta anos de atividades, além de cenas de filmes conhecidos pelo público.

Informações fornecidas pela assessoria de imprensa da Spcine.

%d blogueiros gostam disto: