Juliana Rojas - Foto: Festival de Locarno/Silas Vanetti
Juliana Rojas - Foto: Festival de Locarno/Silas Vanetti

Novo filme de Juliana Rojas é selecionado pelo Festival de Locarno

A cineasta Juliana Jojas (“As Boas Maneiras”, “Sinfonia da Metrópole”) teve seu novo projeto, “Cidade;Campo”, selecionado pelo Festival de Locarno 2020 na seção The Films After Tomorrow (“Os filmes depois do amanhã”, na tradução direta).

Devido à pandemia de COVID-19, o festival criou esta espécie “mostra paralela” de filmes que foram impactados pela crise sanitária em todo o mundo e tiveram que interromper sua produção. Junto a parceiros, Locarno premiará esses works in progress com apoio financeiro para serem concluídos. São 10 projetos internacionais e 10 projetos locais, como incentivo ao cinema realizado na Suíça, casa do festival.

De 5 a 15 de agosto, o público poderá acessar, no site do festival, uma apresentação de todos os filmes selecionados. Cada um terá uma página dedicada, com sinopse e fotos, bem como uma apresentação em vídeo. Os vencedores serão escolhidos por um júri.

Durante o mesmo período, alguns cineastas selecionados irão realizar masterclasses on-line abertas ao público, discutindo seus trabalhos e refletindo sobre o que o futuro reserva para o cinema. Além disso, eles irão montar uma programação especial de filmes que marcaram a história do Festival de Locarno, para compor a programação online do evento este ano.

Vencedora do Prêmio Especial do Júri em Locarno, em 2017, com “As Boas Manieras” (codirigido por Marco Dutra), Juliana Rojas estava pronta para filmar “Cidade;Campo” no dia 29 de maio, quando a pandemia, somada à turbulência política no Brasil, forçou a diretora a adiar o planejamento. De acordo com a descrição dada pelo festival, o filme “estabelece um paralelo entre o modo de vida social e histórico brasileiro, através de fortes personagens femininas, criando uma atmosfera à beira da fantasia e da realidade”.

A cineasta argentina Lucrecia Martel (“Zama”, “O Pântano”) também teve seu próximo filme, “Chocobar”, selecionado por Locarno. Outros nomes notáveis na lista são o português Miguel Gomes (“Aquele Querido Mês de Agosto”), o também argentino Lisandro Alonso (“A Liberdade”), o filipino Lav Diaz (“Norte, o Fim da História”) e a norte-americana Eliza Hittman (“Ratos de Praia”). Confira a relação completa.

Falamos mais sobre os filmes da Juliana no vídeo abaixo:

%d blogueiros gostam disto: