"Psicomagia" (2020), de Alejandro Jodorowsky - Divulgação
"Psicomagia" (2020), de Alejandro Jodorowsky - Divulgação

Festival Cinema & Transcendência exibe novo Jodorowsky e mais 11 longas online

“Autoconhecimento é libertação”. Em tempos de pandemia, que obriga a um intenso e íntimo contato (nem sempre prazeroso) consigo mesmo, as palavras da Monja Coen soam como bálsamo. Com o isolamento social, homens e mulheres têm visto de perto suas próprias fragilidades, vulnerabilidades, incertezas. Mas também toda a riqueza do ser interior que cada um abriga. É neste contexto que o Festival Internacional Cinema & Transcendência chega à sétima edição, renovado e em sintonia com a complexa realidade contemporânea.

Entre 7 e 27 de novembro, o evento acontece totalmente online, em plataforma própria, que abrigará não só as exibições, como também um show de abertura, lives, debates e presença de realizadores. Será uma sessão única diária, às 21h. Os filmes só estarão disponíveis nesse horário.

Filmes

Logo na noite de abertura, será exibido “Psicomagia – a arte da cura”, o mais recente filme do consagrado Alejandro Jodorowsky (“El Topo”, “A Montanha Sagrada”), em única exibição. O cineasta chileno é patrono do festival e tem uma legião de seguidores pelo mundo que acompanha o seu trabalho terapêutico batizado por ele de “psicomagia”. Esse trabalho que Jodorowsky desenvolve há décadas, paralelo ao cinema e a outras atividades artísticas, é o tema de um livro com o mesmo nome e do seu novo filme. Nele, o cineasta, escritor, poeta, tarólogo e “psicólogo selvagem” revela os princípios da sua técnica criativa e única que, através da arte, promove curas físicas, mentais e espirituais.



 

O segundo inédito é “O Outro Lado da Memória”, mais recente longa documentário/ficção de André Luiz Oliveira, premiado na Mostra Brasília do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O filme conta a saga do diretor para filmar o épico livro “Viva o Povo Brasileiro”, obra-prima de João Ubaldo Ribeiro. O projeto não chega a ser concretizado após uma década de trabalho intensivo, porém, muita coisa foi produzida e, no “outro lado da memória”, é o próprio diretor quem narra e conduz o documentário em busca de respostas. O filme será exibido no contexto das homenagens ao Dia da Consciência Negra e contará com conversa com o diretor após a exibição. Também fazem parte da homenagem as exibições de “Orin – Música para os Orixás”, de Henrique Duarte, que mostra a influência da música do candomblé sobre os mais variados gêneros da música popular brasileira; e “Gangbé”, produção suíça assinada por Arnaud Robert, que não mostra a busca de africanos pela Europa mas, ao contrário, de forma poética apresenta novos caminhos.

 

Também estão na programação títulos provocadores como “Crazy Wisdom”, sobre a história do brilhante bad boy do budismo, Chögyam Trungpa, líder de artistas de vanguarda dos Estados Unidos, como John Cage e Allen Ginsberg. Ou “Dying to Know”, um retrato íntimo de dois grandes personagens do século 20, os professores de Psicologia de Harvard, Timothy Leary e Richard Alpert, que experimentaram os limites da consciência através do uso de alucinógenos. E ainda “Finding Joe”, com uma verdadeira viagem pela psique humana sob a ótica e orientação do mitologista americano Joseph Campbell. Os três filmes contarão com participação dos diretores na apresentação.

 

O festival ainda reserva obras-primas como “Ponto de Mutação”, adaptação para o cinema do clássico de Fritjof Capra feita pelo irmão do escritor, Bernt Capra, e “Shadows of Paradise”, sobre as transformações vividas pelo Movimento de Meditação Transcendental, a partir de alguns de seus mais consagrados seguidores, como o cineasta David Lynch.

Atividades

As três semanas de programação terão também conversa e música, tudo gratuito. Logo na abertura (7/11, 20h), será transmitido o show “Expresso Oriente”, diretamente do Teatro do CCBB Brasília, reunindo o cineasta e músico André Luiz Oliveira (sitar) e o pesquisador de música oriental e instrumentista Bernardo Bittencourt (alaúde turco). Estão programadas ainda lives com o neurocientista Sidarta Ribeiro (“Sonho, Psicodelia e Transcendência”, 12/11, 20h) e a Monja Coen (“A Escuta do Silêncio”, 14/11, 20h). Essas três atividades poderão ser assistidas também nas redes sociais dos CCBBs.

O evento vai oferecer ainda uma edição única de Medittasom, uma prática online de meditação sonora em áudios 3D, que promove o encontro com a paz interior a partir de sons e vibrações de mais de 20 instrumentos musicais contemporâneos e ancestrais, de várias partes do mundo, escolhidos e tocados pela musicoterapeuta Anna Heuseler. A ideia é tornar a prática da meditação o mais prazerosa possível. Para participar, basta ter um fone de ouvido. Anna Heuseler é musicoterapeuta, multiinstrumentista e empreendedora; trabalha com práticas meditativas e saúde mental há mais de 6 anos.

Programação

07/11 – SÁBADO

20h – Live – Show de Abertura Expresso Oriente (transmissão do Teatro do CCBB Brasília), 55’, Livre

21h – Psicomagia – a arte da cura – SESSÃO ÚNICA – 105’ – 18 anos

08/11 – DOMINGO

21h – Louca Sabedoria (Crazy Wisdom) – Com apresentação da diretora Joahanna Demetrakas – 94’ – 16 anos

10/11 – TERÇA

21h – Morrendo de Curiosidade (Dying to Know) – SESSÃO ÚNICA – Com apresentação da diretora Gay Dillingham – 130’ – 16 anos

11/11 – QUARTA

21h – Quem se importa – Com apresentação da diretora Mara Mourão – 98’ – Livre

12/11 – QUINTA

20h – Live com o neurocientista Sidarta Ribeiro – Sonho, Psicodelia e Transcendência – 60’ – Livre

21h – Encontrando Joe (Finding Joe) – Com apresentação do diretor Patrick Takaya Solomon – 85’ – Livre

13/11 – SEXTA

21h – Sombras do Paraíso (Shadows of Paradise) – SESSÃO ÚNICA – 92’ – Livre

14/11 – SÁBADO

20h – Live com a Monja Cohen – A Escuta do Silêncio – 60’ – Livre

21h – Louca Sabedoria (Crazy Wisdom) – Com apresentação da diretora Joahanna Demetrakas – 94’ – 16 anos

15/11 – DOMINGO

18h30 – Medittasom, com Anna Heuseler – 65’ – Livre

21h – O Navio de Teseu (Ship of Theseus) – Com apresentação do diretor Anand Gandhi – 144’ – Livre

17/11 – TERÇA

21h – Ponto de Mutação (Mindwalk) – SESSÃO ÚNICA – 117’ – Livre

18/11 – QUARTA

21h – E quanto a mim? (What about Me) – Com apresentação do diretor Jamie Catto – 91’ – Livre

19/11 – QUINTA

21h – Encontrando Joe (Finding Joe) – Com apresentação do diretor Patrick Takaya Solomon – 85’ – Livre

20/11 – SEXTA – Programação em homenagem ao Dia da Consciência Negra

21h – O Outro Lado da Memória – 115’ – 10 anos – Após o filme, bate-papo com o diretor André Luiz Oliveira

21/11 – SÁBADO – Programação em homenagem ao Dia da Consciência Negra

17h – Debate “Consciência Negra – O Outro Lado da Memória” – Com o cineasta e curador do Festival André Luiz Oliveira e o cantor e ativista Lazzo Matumbi

21h – Orin – Música para os Orixás – SESSÃO ÚNICA – Com apresentação do diretor Henrique Duarte – 60’ – Livre

22/11 – DOMINGO – Programação em homenagem ao Dia da Consciência Negra

17h – Debate “Consciência Negra – Ancestralidade viva em todos nós” – o cineasta Joel Zito Araújo e a mestra griô Ebomi Cici

21h – Gangbé – SESSÃO ÚNICA INCLUSIVA (com legendagem descritiva para surdos e ensurdecidos – LSE) – 63’ – Livre

24/11 – TERÇA

21h – E quanto a mim? (What about Me) – Com apresentação do diretor Jamie Catto – 91’ – Livre

25/11 – QUARTA

21h – Quem se importa – Com apresentação da diretora Mara Mourão – 98’ – Livre

26/11 – QUINTA

21h – O Navio de Teseu – Com apresentação do diretor Anand Gandhi – 144’ – Livre

27/11 – SEXTA

21h – O Outro Lado da Memória – Com apresentação do diretor André Luiz Oliveira – 115’ – 10 anos

Com informações da assessoria de imprensa do Festival Cinema & Transcendência.

%d blogueiros gostam disto: