"Deserto Particular" (2021), de Aly Muritiba - Divulgação
"Deserto Particular" (2021), de Aly Muritiba - Divulgação

“Deserto Particular” representa o Brasil no Oscar 2022

A Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais escolheu “Deserto Particular”, de Aly Muritiba (“Ferrugem”), como representante do Brasil na corrida do Oscar 2022. Selecionado hoje pelo comitê composto por profissionais do audiovisual, o longa-metragem entra oficialmente na disputa por uma vaga na categoria Melhor Filme Internacional.

Protagonizado por Antonio Saboia (“Bacurau”), “Deserto Particular” narra a história de Daniel, um policial exemplar que comete um erro e é afastado de sua função, colocando sua carreira e honra em risco. Sua única alegria é Sara, moradora do sertão da Bahia, com quem se relaciona virtualmente. Não vendo mais sentido em continuar vivendo em Curitiba, ele parte em busca de Sara após seu desaparecimento. Além de Saboia, estão no elenco Pedro Fasanaro, Thomás Aquino, Cynthia Senek e Laila Garin.

Selecionado para o Festival de Veneza deste ano, onde ganhou o prêmio do público na Mostra Venice Days, o longa tem roteiro assinado por Muritiba e Henrique dos Santos. A produção é da Grafo e da Fado Filmes, com distribuição da Pandora Filmes. A previsão de estreia nos cinemas nacionais é 25 de novembro de 2021, mas antes o filme será exibido na Mostra de São Paulo. Veja o trailer:

 

“Estou me sentindo extremamente feliz e honrado de ter o meu filme escolhido para representar o Brasil na corrida do Oscar em 2022. ‘Deserto Particular’ é um filme de amor, feito num país conflagrado, dividido, que vem sido regido no signo sob o discurso do ódio, e ter, nesse contexto, nesse momento histórico, um filme de amor como o escolhido para representar nosso país, é uma bela mensagem, um belo sinal, mandado pelos representantes da Academia Brasileira de Cinema. Um recado de crença no cinema, e de crença no poder transformador do amor, da tolerância, do encontro”, declarou Muritiba após saber da notícia.

Presidido por Leonardo Edde (produtor e diretor), o comitê de seleção foi composto por Allan Deberton (produtor, diretor e roteirista), Belisário Franca (produtor e diretor), Felipe Lacerda (montador), Luiz Zanin (crítico de cinema), Paula Barreto (protutora) e Virginia Cavendish (atriz e produtora).

“Foi uma escolha difícil. Ficamos entre alguns filmes, considerando cinematografia, temas. Por fim, chegamos a um consenso. É sempre uma escolha difícil quem representa o Brasil pro mundo”, afirma Edde. “Tivemos excelentes filmes inscritos, com uma representação muito diversa da cinematografia brasileira, de diferentes estados, e todos eles muito engajados. ‘Deserto Particular’ traz um tema muito importante: como o amor pode ser um agente de transformação. É disso que o mundo precisa hoje”, conclui.

A 94ª edição do Oscar será realizada no dia 27 de março de 2022. O anúncio dos indicados está previsto para 8 de fevereiro.

Confira abaixo a lista completa dos 15 longas inscritos para a disputa:

“7 Prisioneiros”, de Alexandre Moratto

“A Nuvem Rosa”, de Iuli Gerbase

“A Última Floresta”, de Luiz Bolognesi

“Cabeça de Nêgo”, de Déo Cardoso

“Callado”, de Emilia Silveira

“Carro Rei”, de Renata Pinheiro

“Cavalo”, de Rafhael Barbosa e Werner Salles Bagetti

“Deserto Particular”, de Aly Muritiba

“Doutor Gama”, de Jeferson De

“Limiar”, de Coraci Ruiz

“Medida Provisória”, de Lázaro Ramos

“Meu Nome é Bagdá”, de Caru Alves de Souza

“Por Que Você Não Chora?”, de Cibele Amaral

“Selvagem”, de Diego da Costa

“Um Dia com Jerusa”, de Viviane Ferreira

Com informações da assessoria de imprensa da Academia Brasileira de Cinema.

%d blogueiros gostam disto: