"Tudo ou Nada" (All In, 2021), de Zhou Hao - Divulgação
"Tudo ou Nada" (All In, 2021), de Zhou Hao - Divulgação

Mostra de Cinema Chinês exibe filmes inéditos aclamados por crítica e público

A Mostra de Cinema Chinês de São Paulo, organizada pelo Instituto Confúcio na Unesp, está de volta depois de um hiato de quase dois anos devido à pandemia. A 6ª edição do evento acontece de 1º a 20 de novembro, de forma online e gratuita, e traz na programação 10 filmes, muitos deles inéditos no Brasil.

O evento abre com o filme “Tudo ou Nada”, do premiado diretor Zhou Hao, que será exibido pela primeira vez fora da China. Indicado ao Golden Goblet de Melhor Documentário no Festival Internacional de Cinema de Xangai e a Melhor Documentário no FIRST International Film Festival, os dois na edição 2021, o filme explora a vida de duas pessoas de meia-idade que sofrem de transtorno de estresse pós-traumático e registra sua busca por redenção.

Hao — que pelo filme “The Chinese Mayor” ganhou o Prêmio Especial do Júri por Acesso Inigualável no 31º Festival de Cinema de Sundance — participa de uma master class ao vivo, com sessão de bate papo, juntamente com a estudiosa de cinema chinês da USP, Cecília de Melo.

"Balão" (Qi qiu, 2019), de Pema Tseden - Divulgação
“Balão” (Qi qiu, 2019), de Pema Tseden – Divulgação

A programação traz também trabalhos mais recentes de diretores consagrados, como o belíssimo drama tibetano “Balão”, de Pema Tseden, que recebeu mais de 22 prêmios internacionais, entre eles, um especial em Veneza. O público também poderá ver “Aves Suburbanas”, de Qiu Sheng, indicado a Melhor Filme de Estreia e Leopardo de Ouro da seção Cineastas do Presente no Festival de Locarno.

Outras atrações incluem: “Quero Uma Vida Com Você”,  filme de estreia de Sha Mo, que arrecadou mais US$ 50 milhões em bilheteria na China; “Um Porto Seguro”, de Li Xiaofeng, indicado ao Melhor Filme nos festivais de Macau e de Xangai; “Quatro Primaveras”, de Lu Qingyi, indicado a Melhor Documentário no Golden Horse Film Festival, entre outros.

Com a curadoria de Wang Yao, pesquisador-assistente do Instituto de Cultura Cinematográfica da China, da Academia de Cinema de Pequim, os filmes abordam questões sociais ligadas ao zeitgeist atual, com o objetivo de alimentar o intercâmbio cultural entre os dois países e construir uma cultura de positividade.

Cada filme permanecerá online por sete dias a partir da estreia na programação. Alguns diretores também gravarão um vídeo falando um pouco de sua obra especialmente para o evento. Todo o conteúdo da 6ª Mostra de Cinema Chinês de São Paulo pode ser visto de qualquer parte do Brasil na plataforma Cultura em Casa.

Com informações da assessoria de imprensa da mostra.

%d blogueiros gostam disto: