Cabocolino (2021), de João Marcelo - Foto Marlom Meirelles

15º Curta Taquary exibe filmes contemporâneos e destaca questões ambientais

De 16 de março, Dia Nacional da Conscientização das Mudanças Climáticas, a 22 de março, Dia da Água, acontece o 15º Curta Taquary, festival de cinema da cidade de Taquaritinga do Norte, no Agreste de Pernambuco, que carrega em sua essência a defesa de pautas que impactam o indivíduo e o coletivo. Em formato híbrido (online e presencial), a edição deste ano exibe 113 filmes nacionais e internacionais, além de realizar debates e oficinas, com destaque para as questões ambientais.

A compreensão do respeito à natureza e todos os seus seres perpassa todas as atividades do Curta Taquary, das mostras às ações formativas, como o Encontro de Cinema e Educação e os laboratórios. Em 2022, o festival recebeu um número recorde de inscrições, com 777 filmes submetidos. Para cada curta-metragem inscrito, o festival se comprometeu a plantar uma muda de espécie nativa da região com o objetivo de recuperar solos de áreas desmatadas ou devastadas por queimadas. Os 113 filmes selecionados oferecem um panorama multifacetado da produção nacional, uma vez que há representantes das cinco regiões do Brasil. Também destaca-se a forte presença feminina nesta edição, com 51 obras dirigidas por mulheres.

Outra curiosidade observada pelos curadores é a potência das produções fomentadas pela Lei Aldir Blanc, cujo aporte financeiro ajudou a amenizar a forte crise instaurada no setor cultural após a eclosão da pandemia de covid-19. Entre as obras que contaram com o fomento está “Sideral”, dirigido por Carlos Segundo (RN), que representou o país na Mostra Competitiva de Cannes.



Sideral (2021), de Carlos Segundo

Mostras

Ao todo, são dez mostras competitivas: Brasil, com obras de temática livre; Primeiros Passos, voltada para os primeiros filmes de novos realizadores; Dália da Serra, com filmes produzidos em atividades pedagógicas, projetos de formação e oficinas; Universitária, direcionada para produções oriundas de estudantes de graduação; Diversidade, com obras que abordem questões de sexualidade e de gênero. Completam ainda a programação Curtas Fantásticos, com foco no horror, ficção científica e fantasia; Criancine, para o público infantojuvenil; Pernambucana, com trabalhos produzidos no Estado; Por Um Mundo Melhor, focada na educação ambiental; e a Mostra Internacional. O festival ainda promoverá sessões fora de competição, como a Mostra Agreste e Sessão Especial.

Na Mostra Internacional, que conta com curadoria da chilena Caroline Pavez Torrealba, serão exibidos filmes de cinco países: Argentina, Chile, França, Peru e México. São trabalhos de diferentes gêneros cinematográficos que abordam temáticas ligadas à cultura, identidade, defesa da terra e memória política e social. Entre as obras estrangeiras que compõem a programação do festival está o aclamado “Bestia”, de Hugo Covarrubias, representante do Chile na disputa pelo Oscar de melhor curta-metragem de animação.

Formação e masterclass

Como é tradição no Curta Taquary, o eixo de atividades formativas mantém sua força e envolve a comunidade no universo cinematográfico, em diálogo com outras linguagens. Os estudantes da Escola Chefe Leandro, na Vila Jerimum, área rural de Taquaritinga do Norte, por exemplo, participaram da oficina “Muda”, ministrada por Renata Claus e realizada entre os dias 7 e 11 de março. As aulas foram pensadas a partir da ação ambiental de plantio de mudas na região. Nelas, os participantes realizaram um pequeno filme a partir dos conceitos e princípios da animação stop motion.

Até o dia 18 de março acontece a oficina “Da Poesia ao Vídeo”, ministrada por Eva Jofilsan. Através de ferramentas de fácil acesso, como celulares e programas de edição gratuitos, a proposta é aproximar os alunos da criação imagética e poética, tendo como base os poetas da região. O festival oferece ainda uma oficina de Grafitti ministrada pelo artista Jorge Luiz, mais conhecido por Djhou, e uma masterclass ministrada pela atriz Zezita Matos, artista paraibana de presença marcante na cinematografia nacional recente, que já participou de filmes como “O Céu de Suely”, “Baixio das Bestas”, “A História da Eternidade”, “Deserto Particular”, entre outros.

A programação completa do 15º Curta Taquary pode ser acessada no site do festival. Entre os debates desta edição, nossa editora Kel Gomes estará como mediadora do encontro online com realizadores e realizadoras da mostra Curtas Fantásticos, no dia 18/03, às 10h (acesse aqui e ative o lembrete). Outras informações e detalhes podem ser acompanhados pelas redes sociais oficiais: no Instagram (@curtataquary), Facebook (CurtaTaquary) e YouTube (CurtaTaquaryAudiovisual). O 15º Curta Taquary conta com incentivo do Funcultura – Edital do Programa de Fomento à Produção Audiovisual de Pernambuco.

SERVIÇO
15º Curta Taquary
De 16 a 22 de março de 2022
Híbrido (online presencial)
Programação completa e mais informações aqui.

 

Com informações da assessoria de imprensa do 15º Curta Taquary

%d blogueiros gostam disto: