Textos antigos

Como o tempo anda escasso para escrever com a frequência que eu gostaria aqui no blog, vou retomar a repostagem de textos antigos que se perderam durante a nossa última transição de servidor. Aproveito, então, para atender a um pedido do leitor J. Antonio Picelli, que há tempos me pergunta onde foi parar a crítica de “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças“. Finalmente, está logo aí abaixo, meu caro.
%d blogueiros gostam disto: