O inevitável: "Star Wars" em 3D

A Lucasfilm anunciou nessa terça-feira, dia 28, os planos oficiais do estúdio de converter os seis filmes da saga “Star Wars” em 3D. Em 2012, teremos o relançamento de “Episódio I – A Ameaça Fantasma” no formato. Os demais devem ser lançados um a cada ano.
O anúncio era iminente desde que George Lucas se posicionou favoravelmente a respeito, antes mesmo do lançamento de “Avatar“, quando começaram as especulações de vários sucessos de bilheteria serem relançados em 3D graças ao processo de conversão.
É claro que não faz sentido, a não ser para os negócios da Lucasfilm, irmos ao cinema ver “Star Wars” em 3D. Os filmes não foram feitos em 3D – e por isso mesmo, ainda que eu seja um grande fã, me vejo na obrigação de incluir os filmes na campanha “Não veja em 3D!”
Porém, o resultado possivelmente ficará melhor do que as conversões atuais. Primeiro, porque vai começar pela nova trilogia, que é 80/90% CGI. E sendo CGI, a conversão dará um efeito 3D mais “natural”, digamos. A corrida de pods de “A Ameaça Fantasma”, por exemplo, deve ficar quase perfeita em 3D – ainda que o efeito não será o mesmo de um “Avatar”, já que George Lucas e sua equipe não planejaram a sequência “pensando em 3D”.
E outra: se for mesmo um filme por ano, a partir de 2012, a trilogia clássica começa a chegar em 2015 e a conversão estará mais aprimorada. É claro que não serve como justificativa (mais uma vez: a não ser pela ganância do Lucas). Mas de que a conversão será melhor do que as feitas hoje, não tenho dúvidas.
%d blogueiros gostam disto: