Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1

“Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1” é, sem dúvida, o filme mais bem feito da saga até aqui. De efeitos especiais a trilha sonora, tudo está na medida certa e em harmonia com a história. Até as atuações do trio central (Emma Watson, como Hermione, Daniel Radcliffe, como Harry, e Rupert Grint, como Ron) estão melhores. Eles podem não ser atores excelentes, mas mostram que amadureceram e aprenderam muito nos últimos sete anos. Entre os três quem mais se destaca é Rupert, responsável pelos principais (embora poucos) momentos de descontração.
Particularmente, uma coisa que me agrada em “Harry Potter” é a forma como, juntamente com os personagens centrais, amadureceram também a trama e os problemas que precisam ser enfrentados a cada episódio. O que começou como um filme infantil, agora pode ser difícil de acompanhar para os pequenos. Por isso mesmo, “As Relíquias da Morte” é um filme mais ágil, com mais ação, mais magia, mais morte e mais sangue, mas nem por isso deixa de ser o capítulo mais inteligente da saga.
Isso porque o filme conta com um roteiro, mais uma vez de Steve Kloves, que adaptou bem a história narrada por J.K. Rowling no livro para as telas, embora em alguns momentos pode ser difícil para quem não leu entender o propósitos de algumas passagens (algumas vezes ouvi pessoas perguntando para seus acompanhantes coisas como “o que é isso?” ou “por que ele fez isso?”). Mas, de uma forma geral o roteiro e a direção de David Yates (também responsável pelos dois capítulos anteriores) conseguiram condensar bem os elementos em um filme mais cinza e sombrio, dosando de forma inteligente os momentos de alívio.
Se nos deixarmos levar eles podem até nos convencer de que dividir o último livro em dois filmes era necessário. Mas isso não é verdade, embora não tenha sido forçar a barra, a divisão fez com que o filme terminasse sem final. Na melhor parte, acaba, como em penúltimo capítulo de novela, com tudo de mais importante ainda para ser solucionado. É um banho de água fria na adrenalina e pode esfriar um pouco o público nesses longos oito meses que nos separam do fim definitivo.

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 (Harry Potter and the Deathly Hallows: Part 1, 2010, EUA/Reino Unido)

direção: David Yates; roteiro: Steve Kloves (baseado no livro de J.K. Rowling); fotografia: Eduardo Serra; montagem: Mark Day; música: Alexandre Desplat; produção: David Heyman, David Barron, J.K. Rowling; com: Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Bill Nighy, Richard Griffiths, Julie Walters, Bonnie Wright, Fiona Shaw, Alan Rickman, Ralph Fiennes, Helena Bonham Carter; estúdio: Heyday Films, Warner Bros.; distribuição: Warner Bros. 146 min
%d blogueiros gostam disto: