"Dois Caramujos Se Vão", de Jean-Pierre Jeunet

Festival Internacional de Curtas é destaque na programação cultural de São Paulo

Já começou o 28° Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo. A programação aberta ao público começou hoje, dia 24 de agosto, e segue até 3 de setembro com exibições gratuitas de 365 filmes de 55 países em seis salas de cinema da capital paulista:  MIS (Museu da Imagem e do Som), CineSesc, Cinemateca Brasileira, Espaço Itaú Augusta, Cinusp (Cinema da Universidade de São Paulo), CCSP (Centro Cultural São Paulo), além de outras 17 participantes do Circuito Spcine.

O tema dessa edição é “Humor em tempos de cólera”, apresentando filmes que utilizam o humor de forma crítica, tratando de questões delicadas e provocativas. A programação é dividida em mostras e atividades, sendo que as principais são a Mostra Internacional, Mostra Latino-Americana e Programas Brasileiros. Dentro desses recortes, a seleção é de obras do cinema contemporâneo.

A lista de filmes conta com curtas premiados, como o chinês “Uma Noite Suave” (Palma de Ouro em Cannes) e o português “Cidade Pequena” (Urso de Ouro em Berlim), além de produções exibidas nos principais festivais mundiais, como o colombiano “Damiana” e os nacionais “Nada” e “Demônia – Melodrama em 3 Atos”, além de brasileiros que são estreias mundiais: “A Passagem do Cometa”, de Juliana Rojas, “Filme-Castástrofe”, de Gustavo Vinagre, e “Torre”, de Nadia Mangolini.

“A Passagem do Cometa”

Há também os Programas Especiais, que têm filmes de épocas diversas e incluem a Mostra Infanto-juvenil e a Quinzena dos Realizadores. Entre as atividades paralelas, há debates, workshops, oficinas… E o destaque é para a estreia do laboratório de desenvolvimento de projetos, o LABEX – Curta Kinoforum. De caráter competitivo e com o apoio do canal TNT, o laboratório oferecerá um prêmio ao vencedor. Após quatro dias de curso, com tutores como Marcelo Caetano, diretor de “Corpo Elétrico”, o projeto vencedor receberá um prêmio de R$ 5 mil para finalização do curta, que terá prioridade de aquisição pelo TNT.

Homenageados

Este ano, o festival presta homenagem a dois ícones do cinema, Jacques Rivette e Carole Roussopoulos, que recebem uma mostra especial cada um. Jacques Rivete (1928 – 2016) foi um grande expoente da Nouvelle Vague, integrando o grupo de críticos da revista Cahiers du Cinéma, ao lado de François Truffaut, Jean-Luc Godard, Eric Rohmer e Claude Chabrol. Serão exibidos três títulos inéditos do autor, produzidos entre 1949 e 1952 e que ficaram esquecidos durante quase 70 anos, sendo encontrados por sua viúva, Véronique, no apartamento do casal, no ano passado.

Carole Roussopoulos (1945-2009), cineasta e ativista, foi uma das pioneiras na arte videomaker e registrou o movimento pelo direito das mulheres e a luta contra o preconceito homossexual e racial em mais de 150 documentários, produzidos entre 1960 e 1990. Entre os filmes, estão: “S.C.U.M. Manifesto”, baseado na obra da feminista radical norte-americana Valerie Solanas, e “Genet Parle D’Angela Davis”, em que o escritor Jean Genet denuncia a política racista dos Estados Unidos, apoiando os Black Panthers e a ativista Angela Davis, presa em 1970.

Carole Roussopoulos

Muitas outras mostras paralelas e atividades completam a programação desse festival recheado de conteúdo e filmes interessantes, que abordam diversos temas sociais e políticos urgentes, como as questões das minorias. Imperdível!

Cartaz feito pela cartunista Laerte para o Festival Internacional de Curtas de SP

SERVIÇO
28° Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo
De 24 de agosto a 3 de setembro de 2017
Locais: MIS, CineSesc, Cinemateca Brasileira, Espaço Itaú Augusta, Cinusp, CCSP e Circuito Spcine de Cinema.
Entrada gratuita.
Endereços, programação e mais informações aqui.

%d blogueiros gostam disto: