"Madrigal para um Poeta Vivo"

A Mostra Aurora e os curtas da 21ª Mostra de Cinema de Tiradentes

Espaço de descobertas, experimentação e ousadia, a Mostra Aurora é um recorte da programação da Mostra de Cinema de Tiradentes dedicado às produções inéditas de diretores em início de carreira em longa-metragem (até três filmes). Durante a programação da 21a edição, a ser realizada entre os dias 19 e 27 de janeiro, sete longas em pré-estreias mundiais serão avaliados pelo Júri da Crítica, sendo que o filme vencedor receberá o Troféu Barroco e diversos prêmios oferecidos por parceiros do evento.

O júri será composto pela ensaísta e pesquisadora Carla Maia (Minas Gerais), a jornalista cultural, crítica e pesquisadora Carol Almeida (Pernambuco), o crítico e pesquisador Rafael Carvalho (Bahia), o professor e pesquisador Reinaldo Cardenuto (São Paulo) e a professora e pesquisadora Mariana Baltar (Rio de Janeiro). 

Os filmes da Aurora se caracterizam por abordagens originais e arriscadas em suas temáticas e estéticas e todos eles são debatidos com o público durante o evento, sempre na manhã seguinte às exibições e com presença da equipe de produção e de críticos convidados. Conheça os selecionados para 2018:

SEGUNDA- FEIRA – 22/01

MADRIGAL PARA UM POETA VIVO
Documentário,  DCP, Cor, 83’, SP, 2018

Direção: Adriana Barbosa e Bruno Mello Castanho
Elenco: Tico e Renan Rovida

 “Madrigal para um Poeta Vivo” é um cântico à vida, uma homenagem estética ao escritor Tico. Devaneio fílmico sobre as reflexões que o personagem traz, é um filme sobre a memória, que traz à tona não só os percursos agonizantes do relembrar, mas também sua força política, de resistência, que insiste em reinventar o cotidiano e buscar sentidos perdidos.

“Madrigal para um Poeta Vivo”

TERÇA-FEIRA – 23/01

IMO
Ficção, DCP, Cor, 66’, MG, 2018

Direção: Bruna Schelb Correa
Elenco: Giovanna Tintori, Mc Xuxu e Helena Frade

Três mulheres, em meio a ações cotidianas, são transportadas a um mundo onírico regido por suas memórias. Memória é lugar de voltar, ainda que doa.

“IMO”

QUARTA-FEIRA – 24/01

ARA PYAU – A PRIMAVERA GUARANI
Documentário,  DCP, Cor, 74’, SP, 2018

Direção: Carlos Eduardo Magalhães
Elenco: Povos Guarani de São Paulo

A menor reserva indígena do Brasil sofre por sua proximidade com os Juruá (não indígenas). Uma aldeia dentro da cidade de São Paulo. Os Guaranis, vivem e sobrevivem, com sua cultura, sua língua e tradições, as contradições do mundo urbano, de periferia. Ara Pyau é um novo tempo, a primavera Guarani floresce aos nossos olhos em reconciliação a ancestralidade humana.

“Ara Pyau – A Primavera Guarani”

QUINTA-FEIRA – 25/01

DIAS VAZIOS
Ficção, DCP, Cor, 104’, GO, 2018

Direção: Robney Bruno Almeida
Elenco: Carla Ribas, Arthur Ávila, Vinícius Queiroz, Natália Dantas, Nayara Tavares

Jean e Fabiana, um casal de namorados, cursam o último ano do ensino médio em uma pequena cidade do interior e vivem o típico dilema de deixar a cidade em busca de um novo destino ou ficar e continuar a história dos seus pais. Após passarem o dia juntos, Jean toma uma decisão inesperada e Fabiana desaparece. Dois anos depois Daniel e Alanis tentam entender o que está por trás do que aconteceu. Para eles essa busca se transforma numa chance de reinventar suas vidas.

“Dias Vazios”

BAIXO CENTRO
Ficção, DCP, Cor, 82’, MG, 2018

Direção: Ewerton Belico e Samuel Marotta
Elenco: Alexandre de Sena, Cris Moreira, Marcelo Souza e Silva, Bárbara Colen, Renan Rovida

Nos fragmentos de uma noite sem fim, Robert e Teresa se encontram, se conhecem e se separam pela força da opressão e pela ameaça da morte e da desaparição que se insinua continuamente. Circundados por Djamba, Gu e Luisa, a noite sugere encontros, êxtase, memórias da catástrofe e promessa irrealizada de felicidade. As sombras do amor em uma cidade que desmorona.

“Baixo Centro”

SEXTA-FEIRA – 26/01

LEMBRO MAIS DOS CORVOS
Experimental, DCP, Cor, 84’, SP, 2018

Direção: Gustavo Vinagre
Elenco: Julia Katharine

Júlia conta histórias para atravessar uma noite de insônia.

“Lembro mais dos Corvos”

REBENTO
Ficção, DCP, Cor, 97’, PB, 2017

Direção: André Morais
Elenco: Ingrid Trigueiro, Zezita Matos, Fernando Teixeira, Zé Guilherme Amaral, Anna Luísa Pordeus, Verônica Cavalcanti, Margarida Santos, Palmira Palhano, Itamira Barbosa, Angélica Lemos e Franck Ferreira.

Após cometer um crime contra o filho recém-nascido, Mulher abandona casa e família em busca de um destino desconhecido. Não se sabe quem é ela, nem o porquê de tal crime. O mistério sobre essa mulher é um dos pontos chaves da narrativa. No decorrer da história se chamará Maria, Rosa e Ana, talvez seja um deles o seu nome verdadeiro, talvez nenhum. Ela andará durante um dia inteiro, abraçada a uma melancia e terá breves encontros que marcarão o seu dia e a sua vida, enfrentando um mundo às vezes hostil e às vezes delicado, na tentativa de conviver com o amor e o desamor que traz em si.

“Rebento”

A lista de curtas também foi divulgada e, segundo os curadores, reflete, estética e tematicamente, os acontecimentos no país, pois é o que vem pautando o cinema contemporâneo como um todo. Crises de representação, racismo, sexualidade, opressão, liberdade, resistência, indigenismo etc. estarão no centro da pauta do evento, tanto nas telas quanto nos debates.

A curadoria de curtas, feita pelos críticos e pesquisadores Francis Vogner dos Reis, Pedro Maciel Guimarães e Camila Vieira, selecionou 70 títulos de 15 estados, que estarão distribuídos em nove mostras: Foco (cujos filmes concorrem ao prêmio do Júri da Crítica), Foco Minas (que destaca a produção mineira), Panorama, Chamado Realista, Praça, Regional, Formação, Jovem e Mostrinha.

MOSTRA FOCO

A RETIRADA PARA UM CORAÇÃO BRUTO, de Marco Antonio Pereira (MG)

CALMA, de Rafael Simões (RJ)

ESTAMOS TODOS AQUI, de Chico Santos e Rafael Mellim (SP)

FANTASIA DE ÍNDIO, de Manuela Andrade (PE)

FEBRE, de João Marcos de Almeida, Sergio Silva (SP)

IARA, de Erika Santos e Cássio Pereira dos Santos (MG)

INCONFISSÕES, de Ana Galizia (RJ)

OUTRAS, de Ana Julia Travia (SP)

PEITO VAZIO, de Yuri Lins e Leon Sampaio (PE)

RAPOSO, de Daniel Nolasco (GO)

 

MOSTRA FOCO MINAS

A BRINCADEIRA, de Rafael Conde (MG)

OS QUE SE VÃO, de Clarissa Campolina e Luiz Pretti (MG)

O GOLPE EM 50 CORTES OU A CORTE EM 50 GOLPES, de Lucas Campolina (MG)

NADA, de Gabriel Martins (MG)

REGISTRO, de Daniela Santana (MG)

TODAS AS CASAS MENOS A MINHA, de Julia Baumfeld (MG)

 

MOSTRA PANORAMA

A BARCA DO SOL, de Leonardo Amaral (MG)

A ROTAÇÃO DA TERRA, de Matheus Sundfeld (SP)

AQUI DE VOLTA, de Gabriel Papaléo (RJ)

AVALANCHE, de Leandro Alves (AL)

INOCENTES, de Douglas Soares (RJ)

INTERVENÇÃO, de Isaac Brum Souza (GO)

MEMÓRIAS DE UM PRIMEIRO DE MAIO, de Danilo J. Santos (SP)

MERENCÓRIA, de Caetano Gotardo (SP)

O OLHO E O ESPIRITO, de Amanda Beça (PE)

O TAMANHO DA PEDRA, de Hélio Fróes (GO)

PONTE VELHA, de Victor de Melo (CE)

PONTOS CORRIDOS, de Julio Bezerra (RJ)

REPULSA, de Eduardo Morotó (PE)

SUBCUTÂNEO, de Carlos Segundo (MG)

SUPERPINA, de Jean Santos (PE)

SWEET HEART, de Amina Jorge (SP)

TENTEI, de Laís Melo (PR)

TERRITÓRIO DO DESPRAZER, de Maíra Tristão e Mirela Marin (ES)

VACA PROFANA, de Rene Guerra (SP)

 

MOSTRA PRAÇA 

CARNEIRO DE OURO, de Dacia Ibiapina (DF)

DE TANTO OLHAR O CEU GASTEI MEUS OLHOS, de Nathalia Tereza (MT)

FLECHA DOURADA, de Cintia Domit Bittar (SC)

LEONA ASSASSINA VINGATIVA 4 – ATRACK EM PARIS, de André Antônio e Paulo Colucci (PE)

NOVA IORQUE, de Leo Tabosa (PE)

O MENINO QUE FEZ UM MUSEU, de Sérgio Utsch (CE)

PELE DE MONSTRO, de Barbara Maria (MG)

QUEBRA-CABEÇA DE SARA, de Allan Ribeiro (RJ)

QUEM PERDEU O TELHADO EM TROCA RECEBE AS ESTRELAS, de Henrique Zanoni (SP)

SUDESTINO(S), de Germano de Sousa (CE)

VOCÊ CONHECE DERRÉIS, de Veruza Guedes (PB)

 

MOSTRA CHAMADO REALISTA

BORA, de Angelo Defanti (RJ)

MAMATA, de Marcus Curvelo (BA)

PERIPATETICO, de Jessica Queiroz (SP)

UNIVERSO PRETO PARALELO, de Rubens Passaro (SP)

 

MOSTRA FORMAÇÃO 

AINDA NÃO, de Julia Leite (SP)

LATOSSOLO, de Michel Santos (BA)

MARIA ADELAIDE, de Catarina Almeida (RJ)

MEU NOME É CORACI, de Adan Sousa (GO)

O HOMEM DO SACO, de Christian Savi e Luiz Fernando Coutinho de Oliveira (SP)

RAIZ, de Andressa Matias Carvalho (SP)

REGRESSO, de Rafael Dornellas (SP)

SUPER ESTRELA PRATEADA, de Leonardo Branco (MG)

 

MOSTRA JOVEM 

NA ESQUINA DA MINHA RUA FAVORITA COM A TUA, de Alice Name-Bomtempo (SP)

SECUNDAS, de Cacá Nazario (RS)

DESFRAGMENTO, de Helena Lukianski e Giuliana Heberle (RS)

 

MOSTRA REGIONAL 

ALÉM DE PRETO, VIADO, de Lucas Porfírio (MG)

ANDERSON, de Rodrigo Meireles (MG)

LENÇOL DE INVERNO, de Bruno Rubim (MG)

MARIA CACHOEIRA, de Pedro Carcereri (MG)

 

MOSTRINHA

A ZEROPEIA, de Rodrigo Ribeiro Guimarães (MG)

CADARÇO, de Eduardo Mattos (SP)

DIÁRIO DE AREIA, Isadora Morales e Sarah Guedes (MG)

METAMORFOSE, de Jane Carmen Oliveira (MG)

NO CAMINHO DA ESCOLA, de Alunos do Projeto Animação (ES)

 

SERVIÇO
21ª Mostra de Cinema de Tiradentes
De 19 a 28 de janeiro de 2018 – Tiradentes, Minas Gerais
Entrada gratuita
Mais informações aqui.

%d blogueiros gostam disto: