4º Festival ECRÃ - Divulgação
4º Festival ECRÃ - Divulgação

4º Festival ECRÃ acontece online com mais de 100 obras nacionais e internacionais

Entre os dias 20 e 30 de agosto, o Festival ECRÃ acontece no formato online, pela primeira vez, devido à pandemia de Covid-19. O festival traz mais de 100 obras entre filmes, instalações e performances com acesso gratuito. A programação conta com atrações exibidas em grandes eventos como Cannes, Berlim, Roterdã, Locarno e expostas em diversos museus pelo mundo. O evento também oferece mesas redondas, lives e sessões especiais.

Entre os destaques estão a estreia mundial de “Prazeres Circunstanciais”, do diretor americano Lewis Klahr, “Não Haverá Mais Noite”, de Eléonore Weber (selecionado para o Cinéma du réel 2020), “Gerações”, de Lynne Siefert (selecionado para o Festival de Berlim 2020), “Meu Pretzel Mexicano”, de Nuria Gimenez, e “Não Há Lado Sombrio”, de Erik Negro (ambos selecionados para o último Festival de Roterdã). “O Documento Giverny (Canal Único)”, de Já’Tovia Gary (selecionado para a última edição de Locarno) e “Ariadne”, de Jacky Connolly (selecionado para o Festival de Milão) também compõem a programação.

Diretores que já passaram pelo evento retornam este ano. É o caso de James Benning com “Telemundo”, filme em que, junto à atriz Sofia Brito, o diretor analisa a barreira da linguagem. Brito também fez um filme sobre seu tempo com Benning, “中孚 61. A Verdade Interior”, que também está no ECRÃ. Ambos foram exibidos no DocLisboa. J.P Sniadecki volta ao festival com seu novo filme, “A Forma do que Está por Vir”, selecionado para o CPH DOX 2020, codirigido por Lisa Malloy; Raul Perrone volta com “4lguns Pibxs”, filme que fará estreia mundial no 4° ECRÃ e foi produzido durante a pandemia.

O novo trabalho de Ben Rivers, “Estratos Fantasmas”, selecionado para o FID Marseille, também compõe a seleção oficial. O diretor Peter Azen retorna ao festival com “Calidris”, direto do Festival de Munique, e o preservador cinematográfico Stephen Broomer apresenta seu novo longa, “A Viagem Fantasma”. O ECRÃ também apresenta “Estático Após o Verão”, último longa-metragem do jovem e prolífico realizador Eli Hayes, falecido no último mês de maio.

Entre os destaques nacionais estão “É Rio e Rocha, Negro Leo”, de Paula Gaitán, exibido na última Mostra de Tiradentes. Também de Tiradentes, estão no 4° ECRÃ “Sofá”, de Bruno Safadi, “Sertânia”, de Geraldo Sarno, “Cavalo”, de Rafhael Barbosa e Werner Salles, e o curta-metragem “Pattaki”, de Everlane Moraes.

O festival também traz estreias de filmes nacionais, como os longas “Passou”, de Felipe André Silva; “A Densa Nuve, o seio”, de Vinícius Romero; os curtas “Replay”, “Céu na Terra” e “Duas Imagens de Guerra” de Julio Napoli, Raquel Monteiro e João Pedro Faro, respectivamente, além de “No Olho do Outro”, do diretor e crítico de cinema Fábio Andrade.

Confira a programação e a lista de filmes completas no site oficial do ECRÃ.

Com informações da assessoria de imprensa do festival.

%d blogueiros gostam disto: