"A Noite Escura da Alma" (2016), de Henrique Dantas - Divulgação
"A Noite Escura da Alma" (2016), de Henrique Dantas - Divulgação

Mostra Internacional do Cinema Negro destaca docs provocativos

Celebrando o Mês da Consciência Negra, a 17ª MICINE – Mostra Internacional do Cinema Negro, acontece até 30 de novembro na plataforma Belas Artes À La Carte.

Com acesso gratuito, a programação apresenta 10 longas e 14 curtas. Um dos destaques é o filme “A Noite Escura da Alma”, dirigido por Henrique Dantas. É um documentário experimental que aborda a ditadura militar e civil ocorrida na Bahia. O longa conta com depoimentos do ex-ministro da Cultura Juca Ferreira, da cineasta Lúcia Murat e do ator Bertrand Duarte, entre outros.

Entre os curtas, está o provocativo documentário “Como Ser Racista em 10 passos”, dirigido por Isabela Ferreira. O filme confronta o racismo estrutural velado na sociedade, através de situações sensíveis, normalizadas e naturalizadas, que são facilmente identificadas pelo público.

Outro curta na seleção é “Megg – A Margem que Migra para o Centro”, de Larissa Nepomuceno, que nos leva a conhecer de perto Megg Rayara, primeira travesti negra brasileira a conquistar o título de Doutora. Já “A Cor do Voto”, de Celso Luiz Prudente, aborda a necessidade do voto crítico reflexivo da comunidade negra.

A curadoria da 17ª MICINE – Mostra Internacional do Cinema Negro, é do Professor Doutor Celso Luiz Prudente, professor Associado da Universidade Federal do Mato Grosso, pesquisador do Centro de Estudos Latino Americano de Comunicação e Cultura e apresentador e Diretor do Programa Quilombo Academia, da Rádio USP FM de São Paulo.

Reforçando: a mostra acontece até 30 de novembro, gratuitamente, na plataforma Belas Artes À La Carte. Acesse todos os filmes aqui.

Com informações da assessoria de imprensa da Belas Artes à La Carte.

%d blogueiros gostam disto: