TURISTAS

Eu tinha me prometido que ia parar de assistir a qualquer filme de terror que aparecesse no cinema. Tinha mesmo. Mas esse me intrigou pelo menos um pouquinho, talvez pelo fato de se passar no Brasil.

O filme é uma porcaria. Um dos piores do ano. Não valeu nem mesmo pela curiosidade. E não é pelo fato de que é um filme que denigre a imagem do nosso país. O turismo é uma parte importante de qualquer país, inclusive o Brasil. Mas não vai ser esse filmeco que vai tirar a vontade de qualquer um de viajar para lá.



Aparentemente vendido como mais um filme onde jovens são torturados por maníacos (chamado de “torture porn” por Stephen King), “Turistas” tentou ser vendido como uma espécie de “O Albergue” versão tropical, o que passa longe da verdade. Por mais que eu não goste do filme de Eli Roth, tenho que admitir que ele é infinitamente superior à essa porcaria que John Stockwell trouxe à tona.

Regado de interpretações (se é que se pode usar essa palavra) patéticas, personagens imbecis e um vilão que tenta justificar suas ações, “Turistas” é apenas, no final das contas, um filme ruim, muito ruim.

Nem você e nem o Ministério de Turismo devem perder seu tempo em preocupações infundadas, porque o único prejuízo que “Turistas” pode trazer é ocupar o lugar de algum filme que mereça ser exibido nos cinemas.

Turistas (EUA, 2006), dir.: John Stockwell – fevereiro nos cinemas brasileiros

%d blogueiros gostam disto: