SAMMIE 2010: Troféus especiais!

Diálogo do Ano

COL LANDA
Já provou o strudel daqui?



SHOSANNA
Não.

COL LANDA
Não é tão ruim. Então, como o jovem soldado e você se conheceram?

(O garçom se aproxima.)

COL LANDA
Sim. Dois strudels, um para mim e um para a mademoiselle. Uma xícara de café para mim
e para mademoiselle… Um copo de leite! Então, mademoiselle, você estava começando a explicar…?

SHOSANNA (ansiosa)
Até alguns dias atrás, não conhecia o soldado Zoller ou suas façanhas. Para mim, o soldado era só um cliente do meu cinema. Nos falamos umas vezes, mas…

COL LANDA
Mademoiselle, deixe-me interrompê-la. Esta é uma simples formalidade. Não há razão para ficar aflita. (Landa olha para o strudel) Peço desculpas, esqueci de pedir o creme.

GARÇOM
Um momento.

(Shosanna tenta provar o strudell)

COL LANDA
Espere pelo creme.

“Bastardos Inglórios”, de Quentin Tarantino

Melhor Final

“O Lutador”, de Darren Aronofsky.

O Cara Mais Engraçado

Brad Pitt, “Bastardos Inglórios”.

Cena Mais Hilária

“Se Beber Não Case”: encontrando Mike Tyson.

Melhor Referência ou Citação

Momento “Rain Man” de “Se Beber, Não Case” – assista!

Filme que Mais Chocou, Incomodou ou Perturbou

“Anticristo”

Menção honrosa: “A Onda” – sobre a facilidade de se montar um movimento como o nazismo, mesmo nos dias de hoje.

Melhor Dublagem

Chico Anysio, por “Up – Altas Aventuras”
– Esta é a primeira vez que o Sammie da categoria vai para uma dublagem brasileira.

Troféu “Quentin Tarantino” para o que de mais “cool” apareceu na tela

“Distrito 9” – Feito com US$ 30 milhões, mas parecem US$ 300 milhões.

Troféu “Cera de Carnaúba” para o mais cara de pau do ano

McG, por acabar com a franquia “O Exterminador do Futuro” com um filme cheio de buracos tão grandes que dão vergonha, e que levou os produtores à falência. Sem falar na falta de controle sobre o próprio set, o que culminou naquele lastimável episódio protagonizado por Christian Bale e o diretor de fotografia.

Troféu “Precisou, Tô Lá!” para quem mais apareceu nas telas no espaço de um ano

Joseph Gordon Levitt: “Milagre em St. Anna”, “Killshot – Tiro Certo”, “G.I. Joe: A Origem de Cobra”, “(500) Dias com Ela”, mais uma ponta não creditada em “Os Vigaristas”. Sem contar “Uncertainty” e “Women in Trouble”, que não foram lançados no Brasil.

Menções honrosas: Gerard Butler: “A Verdade Nua e Crua”, “Gamer”, “Código de Conduta” e a dublagem de “Contos do Cargueiro Negro” (spin-off de “Watchmen”). E Steven Soderbergh, que fez a façanha de lançar quatro filmes este ano – as duas partes de “Che”, “Confissões de uma Garota de Programa” e “O Desinformante!”.

Troféu “John Travolta” também conhecido como “Agora Não Dá Mais” ou “Empurrão à Beira do Abismo”

Fernanda Young e Alexandre Machado, por “Os Normais 2” e outros crimes cometidos nos últimos seis anos contra o cinema nacional.

Troféu “James Bond” para a cena mais inverossímil do ano

“2012”. O filme todo.

Troféu “Só Sobrou Você” para o pior casting

James Cromwell como Ving Rhames em “Substitutos”. Sem falar que ele faz quase o mesmo papel em “Eu, Robô”.

Troféu “Ops! Eu Acho que Li o Roteiro Errado” para bons atores em filmes medíocres

Jennifer Connelly, por “O Dia em que a Terra Parou” e “Ele Não Está Tão Afim de Você”

Troféu “Mofei na Gaveta (e devia ter ficado lá)” para filmes que demoraram anos para sair e não vingaram

“Bela Noite Para Voar”, que ficou anos e anos passeando pelo calendário de estreias. Finalmente foi lançado – e não vingou.

Oscar Confiscado de quem não é mais digno de ter o careca na estante

Danny Boyle – que não deveria nem mesmo ter ganhado por “Quem Quer Ser um Milionário”.

Troféu “Estão Perdoados!” para quem só vinha fazendo bombas e finalmente fez algo que preste

Heather Graham, por “Se Beber, Não Case”

Troféu “Scooby Doo, meu filho, cadê você!?”

“À Prova de Morte”, de Quentin Tarantino. Entra ano, sai ano e o filme permanece no limbo da distribuição no Brasil. Abre o cofre, Europa Filmes! Repare no cartaz a data original de estreia nos EUA.

Troféu “What the fuck!?” para o que quase fez você surtar na poltrona

A cena da piscina de “Deixa Ela Entrar”

Menção honrosa: a descoberta das bombas no carro em “Guerra ao Terror”.

Troféu “Bento Carneiro” para o vampiro mequetrefe do ano

Robert Pattinson, “Lua Nova”

Troféu “Gasparzinho, o Fantasminha Camarada”

Robert Pattinson, “Lua Nova”

Troféu “Mudança de Hábito” para a falsa freira do ano

Kristen Stewart, que se especializou em fazer o papel da “virgem indeflorável”. “A Saga Crepúsculo”, “Na Natureza Selvagem”, “Doces Encontros”, “Eu e as Mulheres” e por aí vai… E a propósito: quem aguenta mais aquela mania de morder o lábio, gaguejar e mexer no cabelo?

Troféu “171” para a enganação do ano

PlayArte, que lançou “Halloween” nos cinemas sem as cenas violentas e não avisou ninguém, só para reduzir a censura; e também por ter mentido sobre cópias dubladas de “Lua Nova”, apenas para fazer propaganda da pré-estreia de “Atividade Paranormal”

Troféu “Tapa na Testa” para quem só olhou para a frente e não percebeu o que acontecia ao seu redor

Imagem Filmes, que lançou “Guerra ao Terror” direto em DVD e não fez nem um pouco de barulho em torno do filme. Agora que ele está prestes a ser indicado e até ganhar o Oscar, a distribuidora resolveu lançar nos cinemas.

%d blogueiros gostam disto: