Sammie: Troféus Especiais

Diálogo do Ano
SARTANA RIVERA
Bem-vindo à América.
MACHETE CORTEZ
Quer ver a minha identidade?
SARTANA RIVERA
Não se preocupe.
Eu tenho algo melhor.
Cobrei alguns favores.
Olhe pra isso.
(Ela entrega a Machete a carteira de cidadão americano legalizado.)
SARTANA RIVERA
Já consegui todos
os documentos certos.
Você pode recomeçar tudo agora.
Ser uma pessoa de verdade.
MACHETE CORTEZ
Por que vou querer ser
uma pessoa de verdade,
quando já sou um mito?
“Machete”, de Robert Rodriguez; roteiro de Robert Rodriguez e Álvaro Rodríguez
Menções honrosas:
Teddy Daniels: Sabe, este lugar faz eu me perguntar.
Chuck Aule: O que é, chefe?
Teddy Daniels: O que seria pior: viver como um monstro ou morrer como um homem bom?
“Ilha do Medo”, de Martin Scorsese; roteiro de Laeta Kalogridis, baseado no livro de Dennis Lehane

Gordon Gekko: Alguém me lembrou que uma vez eu disse: “Ganância é uma coisa boa”. Agora, parece que é legal. Porque todo mundo está bebendo da mesma fonte.

“Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme”, de Oliver Stone; roteiro de Allan Loeb e Stephen Schiff

Melhor Final
“Mary e Max, Uma Amizade Diferente”
Menção honrosa:
“O Escritor Fantasma”
O Cara Mais Engraçado
Thiago Lacerda, “Segurança Nacional”
Menção honrosa:
Woody Harrelson, “Zumbilândia”
Cena Mais Hilária
Uma alma que dança, “Vício Frenético”
Melhor Referência ou Citação
“Scott Pilgrim Contra o Mundo”, pelo amor ao mundo dos videogames.
Menção honrosa:
“Os Caça-Fantasmas”, em “Zumbilândia”
Filme que Mais Chocou, Incomodou ou Perturbou
“Scott Pilgrim Contra o Mundo”, simplesmente porque o distribuidor se recusou a exibi-lo nos cinemas fora do eixo Rio-São Paulo, após ameaçar lançá-lo direto em DVD.
Melhor Dublagem
Ned Beatty, “Toy Story 3”
Menção honrosa:
Philip Seymour Hoffman, por “Mary e Max, Uma Amizade Diferente”
Troféu “Quentin Tarantino” para o que de mais “cool” apareceu na tela
Empate!
Coronel Nascimento descendo o sarrafo no corrupto Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, em “Tropa de Elite 2”.
Danny Trejo, “Machete”
Menção honrosa: Dolph Lundgren, “Os Mercenários”
Troféu “Cera de Carnaúba” para o mais cara de pau do ano
Todos os estúdios que converteram filmes para 3D apenas para explorar os frequentadores de cinemas que tiveram que pagar mais por filmes que não tinham necessidade alguma de serem exibidos dessa maneira. Por falar nisso, não se esqueça da nossa campanha: “NÃO Veja em 3D!
Troféu “Precisou, Tô Lá!” para quem mais apareceu nas telas no espaço de um ano
Empate!
Nicolas Cage, por “O Aprendiz de Feiticeiro”, “Astro Boy” (voz), “Kick-Ass – Quebrando Tudo” e “Vício Frenético”.
Jason Bateman, por “Amor Sem Escalas”, “Coincidências do Amor”, “Maré de Azar” e “O Primeiro Mentiroso”.
Troféu “John Travolta” também conhecido como “Agora Não Dá Mais” ou “Empurrão à Beira do Abismo”
Kevin Smith, “Tiras em Apuros” e por repetir o mesmo filme e as mesmas piadas sempre…
Troféu “James Bond” para a cena mais inverossímil do ano
“Nine”, de Rob Marshall. Não dá para acreditar que aquilo é cinema.
Troféu “Só Sobrou Você” para o pior casting
Othon Bastos como Jor-El, em “Nosso Lar”
Troféu “Ops! Eu Acho que Li o Roteiro Errado” para bons atores em filmes medíocres
Empate!
Julianne Moore e Liam Neeson, “O Preço da Traição”
Jude Law, Forest Whitaker e Alice Braga, “Repo Men – O Resgate de Órgãos”
Troféu “Mofei na Gaveta (e devia ter ficado lá)” para filmes que demoraram anos para sair e não vingaram
Empate!
“O Lobisomem”
“Caso 39”
Oscar Confiscado de quem não é mais digno de ter o careca na estante
Renée Zellweger, “Caso 39”. Já deu, fia.
Troféu “Estão Perdoados!” para quem só vinha fazendo bombas e finalmente fez algo que preste
Ben Affleck, como ator, em “Atração Perigosa”. Como diretor, ele ainda não pisou na bola.
Troféu “Scooby Doo, meu filho, cadê você!?”
Brian De Palma, que sumiu do mapa desde que anunciou a continuação de “Os Intocáveis”. Sem falar que seu último filme, “Redacted – Guerra Sem Cortes”, continua inédito no Brasil no circuito comercial ou mesmo em DVD.
Menção honrosa: “A Árvore da Vida”, de Terrence Malick, que passou o ano inteiro mudando de previsão de estreia. Finalmente, deve ser lançado em 2011.
Troféu “What the fuck!?” para o que quase fez você surtar na poltrona
Qualquer filme de Apichatpong Weerasethakul exibido na retrospectiva do INDIE 2010. Está aí um cineasta indescritível.
Menção honrosa: o plano-sequência de “O Segredo dos Seus Olhos”, no estádio de futebol.
Troféu “171” para a enganação do ano:
“A Origem”, que foi propagandeado como a oitava maravilha do mundo e, no final das contas, é só um filme bom.
Troféu “Tamanho Não é Documento” para participações pequenas, mas expressivas
Empate!
Michelle Willians, “Ilha do Medo”
Rooney Mara, “A Rede Social”
%d blogueiros gostam disto: