Terror brasileiro, Thom Andersen, cinema na van, “Boyhood árabe” em SP, novo Tornatore em pré-estreia, cinema uruguaio no Rio

© 2016 CINEMATÓRIO

Quem tem medo do terror brasileiro?

"O Diabo Mora Aqui"
“O Diabo Mora Aqui”

Imperdível, a segunda edição da Mostra “Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo”, no MIS Cine Santa Tereza. O filme que abriu a programação hoje foi o curta “O Presente de Camila”, do mineiro Ivo Costa, e depois foi a vez do longa “A Casa de Cecília”, da carioca Clarissa Apelt, que apesar de ter sido exibido em festivais, ainda era inédito em Belo Horizonte. Também inéditos são os filmes “O Diabo Mora Aqui”, de Dante Veschio e Rodrigo Gasparini e “Condado Macabro”, de Marcos de Brito e André de Campos Mello.



A curadoria é de Marcelo Miranda, jornalista, crítico de cinema e professor, que reuniu ao todo 16 obras a serem exibidas até domingo, dia 14. Todas elas são produções nacionais recentes e exploram o  terror e o suspense em suas mais variadas formas. Destaque também para “As Fábulas Negras”, longa em episódios que conta com um segmento dirigido pelo mestre José Mojica Marins, o Zé do Caixão. Acompanham-no na empreitada, dirigindo as demais histórias do filme, Joel Caetano, Petter Baiestorf e Rodrigo Aragão, nome importante  do gênero, que também assina outros dois trabalhos que estão na mostra: “Mangue Negro” e “Revelações de um Cineasta Canibal”.

Serviço
II Mostra Medo e Delírio no Cinema Brasileiro Contemporâneo
10 a 14 de agosto de 2016
MIS Cine Santa Tereza: Rua Estrela do Sul, 89, Santa Tereza, Belo Horizonte – MG
Entrada franca
Programação e mais informações pelo telefone (31) 3277-4699.

Em breve no Cine 104

Thom Andersen
Thom Andersen

Ainda em BH, nos dias 19 e 20 de agosto, o Cine 104 realiza a Mostra “Hollywood e Além: O Cinema Investigativo de Thom Andersen”, uma itinerância da retrospectiva realizada em julho deste ano, em São Paulo. Será apresentado um recorte com sete filmes do diretor e os destaques são o seu longa mais recente, “Os Pensamentos que Outrora Tivemos”, um estudo pessoal sobre a teoria do cinema do filósofo Gilles Deleuze, e a estreia latina de seu curta, “Um Trem Chega à Estação”. Além disso, os curadores Aaron Cutler e Mariana Shellard estarão presentes apresentando as sessões e participando de debates.

Thom Andersen é cineasta, crítico, historiador e professor na Escola de Cinema e Vídeo do California Institute of the Arts (CalArts), na cidade de Los Angeles, desde 1987. Seu trabalho, incluindo seus filmes, é dedicado ao estudo sobre as origens do cinema moderno, políticas da indústria cinematográfica americana, construções do imaginário urbano de Hollywood e singelos espaços urbanos. Trata-se de uma rara oportunidade para conhecer parte de sua obra, já que seus filmes nunca foram lançados comercialmente no Brasil. E um detalhe interessante é que os títulos foram legendados em português especialmente para a mostra.

Serviço
Hollywood e Além: O Cinema Investigativo de Thom Andersen
19 e 20 de agosto de 2016
Cine 104: Praça Rui Barbosa, 104, Centro, Belo Horizonte – MG
Ingressos R$ 12,00 (inteira) e R$ 6,00 (meia)
Programação e mais informações aqui.

Van leva cinema e sustentabilidade na bagagem

E por falar em itinerância, uma iniciativa de cinema itinerante me chamou a atenção e vale muito a divulgação. Trata-se do projeto “Cine Solar”, desenvolvido pela Brazucah Produções, através da Lei de Incentivo à Cultura, que utiliza energia limpa e renovável para exibições de filmes. Tudo funciona a partir de uma van (foto acima) equipada com placas solares, que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas. O veículo carrega 200 assentos para o público, telão com metragem de 200 polegadas, sistema de projeção e um EcoDJ.

Durante a programação também são ministradas oficinas onde as pessoas, especialmente crianças e estudantes, aprendem a produzir seus próprios filmes com os celulares. Esses filmes são exibidos à noite, junto com curtas e longas-metragens com temáticas sustentáveis. Ou seja, ao mesmo tempo que a van leva a magia do cinema para lugares tão desfavorecidos, também incentiva o público a fazer e valoriza o que é criado nesse processo, além de carregar a mensagem de sustentabilidade.

Nesta quarta-feira, o Cine Solar está em Itáu de Minas, interior de Minas Gerais. O longa escolhido é “Tudo o que Aprendemos Juntos”, dirigido por Sérgio Machado, com Lázaro Ramos no papel principal. O roteiro de viagem ainda não está definido, mas segundo informa assessoria de imprensa, a van contemplará, em breve, aldeias indígenas, Ji-Paraná e Bonito. Para ficar de olho!

Mundo árabe através do cinema

Também hoje, começa em São Paulo, a 11ª edição da mostra que reúne filmes contemporâneos com importante repercussão em festivais internacionais que abordam temas políticos, sociais e culturais dos países árabes, bem como sua relação com o Brasil e América Latina: a Mostra Mundo Árabe. O cinema palestino continua como um dos destaques do evento que, nesta edição, também contempla filmes do gênero de animação e tem bate-papo com convidados.

O filme escolhido para a abertura foi “Homens de Argila”, de Murad Boucif, que, segundo matéria do Estadão, disse ter levado 12 anos para concluir a obra, devido a muitas dificuldades encontradas pelo caminho. O longa é sobre um jovem marroquino  recrutado para integrar as forças francesas que se uniram aos aliados contra os nazistas.

Serviço
Mostra Mundo Árabe
De 10 a 28 de agosto de 2016
Programação, locais, preços e mais informações aqui.

Cultura italiana em terras brasileiras

A Mostra “8 ½ Festa do Cinema Italiano” é um evento cinematográfico nascido em Lisboa, em 2008, que em quase dez anos expandiu sua programação em diferentes países de língua portuguesa, tais como Angola e Moçambique, e, recentemente, o Brasil. Em sua terceira edição aqui, amplia seu circuito para mais sete salas em diversas capitais nacionais: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba e Florianópolis, além de Porto Alegre, que abrigou as edições anteriores.

Na programação, que vai de 25 a 31 de agosto, há uma seleção cuidadosa, que destaca o que há de melhor e mais ousado no cinema italiano contemporâneo. A começar pela pré-estreia de “Loucas de Alegria”, novo filme do diretor Paolo Virzì (de “La prima cosa bella“, de 2010, e “O Capital Humano”, de 2013). O longa estreou na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes deste ano e abrirá a mostra em todas as cidades.

Outra importante pré-estreia do evento será “Amor Eterno” (La corrispondenza), novo filme do aclamado Giuseppe Tornatore, ganhador de um Oscar de Melhor Filme Estrangeiro por “Cinema Paradiso”. O longa ainda conta com um trilha sonora assinada pelo mestre Ennio Morricone, que dispensa apresentações.

E para festejar a chegada da mostra nas sete capitais brasileiras, os organizadores estão promovendo um jantar temático em cada uma delas, oferecido por restaurantes parceiros, onde todos os pratos elaborados tem a inspiração em cenas do cinema italiano de todas as épocas. Cinema e gastronomia da melhor qualidade, hein?

Serviço
8 ½ Festa do Cinema Italiano
25 a 31 de agosto de 2016
São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre.
Entrada: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia); Preço do jantar: varia de acordo com o restaurante.
Programação, endereços e mais informações aqui.

44º Festival de Gramado vem aí!

Um dos mais tradicionais festivais do país, o Festival de Cinema de Gramado já está em contagem regressiva para sua abertura oficial, que acontece dia 26 de agosto e exibirá “Aquarius”, de Kléber Mendonça Filho, em sessão hors-concours. O filme, muito aguardado, representou o Brasil na última edição do Festival de Cannes e ganhou o prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Sydney.

Sônia Braga, que faz a protagonista em “Aquarius”, está também no time de homenageados do evento e receberá o Troféu Oscarito. Os outros nomes de peso já divulgados foram Tony Ramos, com o Troféu Cidade de Gramado, o cineasta José Mojica Marins, com o Troféu Eduardo Abelin, e a atriz argentina, Cecília Roth, que será a primeira mulher a receber o troféu Kikito de Cristal, homenagem entregue a personalidades marcantes do cinema latino-americano. Cecília, vencedora de dois prêmios Goya, foi uma das convidadas pelo Oscar em 2016 a integrar o corpo de votantes de Academia e estará presente em Gramado para receber seu Kikito.

A lista de  filmes concorrentes  (nacionais e estrangeiros) de todas as categorias do festival já foi divulgada e os ingressos já estão à venda. Inclusive, os seis longas brasileiros que concorrem são todos inéditos no circuito de festivais brasileiros. Ao todo são  51 filmes nesta edição, que tem curadoria de Eva Piwowarski, Marcos Santuario e Rubens Ewald Filho. Serão exibidos no período de 26 de agosto a 2 de setembro e no dia 3 de setembro acontece a noite de premiação.

Serviço
44º Festival de Cinema de Gramado
De 26 de agosto a 3 de setembro de 2016
Palácio dos Festivais: Av. Borges de Medeiros, 2697, Centro, Gramado – RS
Mais informações aqui.

Uruguai em cartaz

"Tus padres volverán"
“Tus padres volverán”

A mostra Cine Uruguai, aberta dia 9 na Caixa Cultural do Rio de Janeiro, faz a primeira retrospectiva do cinema uruguaio no Rio de Janeiro, com 20 filmes realizados entre 1923 e 2015. Do raro “Almas de la Costa”, de Juan Antonio Borges, o primeiro longa-metragem de ficção uruguaio, a “Clever”, de Federico Borgia e Guilermo Madeiro, vencedor do Cine Ceará 2016, a mostra reúne também documentários, animação e ainda promove, no dia 19 de agosto, sexta-feira próxima, o debate “O cinema político no Uruguai”, com o cineasta Pablo Martínez Pessi, diretor de “Tus Padres Volverán”.

Serviço
Cine Uruguai
De 9 a 21 de agosto de 2016
Caixa Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1: Av. Almirante Barroso, 25, Centro.
Entrada: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia).
Programação e mais informações aqui.

Até o próximo Transmissor!

%d blogueiros gostam disto: