"Mudança"(2020), de Fabiano de Souza/Foto: Bruno Polidoro

Festival Cine PE chega à 24ª edição com transmissão pela TV e streaming

Um dos mais importantes festivais de cinema do país, o Cine PE, agora é Novo Cine PE – Festival do Audiovisual, pois precisou se reinventar e, devido à pandemia da COVID-19, acontece pela primeira vez de maneira multiplataforma. Até o dia 25 de novembro, quarta-feira, seus seis longas selecionados para a mostra competitiva  são exibidos através do Canal Brasil e, simultaneamente, no streaming Canais Globo, sempre a partir das 18h. Já os curtas ficarão disponíveis apenas na plataforma Canais Globo.

Em 2020, 6 longas-metragens e 31 curtas participam da seleção do Novo CINE PE, que tem curadoria de Edu Fernandes, crítico e programador do circuito Cine Materna, e Nayara Reynaud, crítica, repórter, criadora e editora-chefe do site Nervos. É possível ver os selecionados durante toda a programação do festival e o público pode votar em seus favoritos pelo aplicativo oficial. Além disso, entre os dias 14 e 18 de dezembro, a TV Pernambuco exibirá as mostras competitivas de curtas Nacional e Pernambuco.

O documentário “Ioiô de Iaiá” (RJ), de Paula Braun, é o filme de abertura, que narra a relação de sete casais juntos há cerca de 50 anos, com relatos que rememoram os sonhos realizados, as dificuldades transpostas lado a lado, os medos comuns, as mudanças na forma de perceber a relação ao longo da vida e no âmbito das transformações sociais do país nas últimas décadas.



A ficção “Mudança” (RS), terceiro longa-metragem dirigido pelo cineasta gaúcho Fabiano de Souza também abre o festival. A história se passa quase toda em um dia específico: 15 de janeiro de 1985, quando Tancredo Neves foi eleito de forma indireta para Presidente da República, o que marcou o fim da ditadura militar. Os personagens centrais são um pai e seu filho, que saem do Litoral e retornam a Porto Alegre. O pai, Reinaldo, é um sociólogo, interpretado por Gustavo Machado (de “Elis”). O filho é vivido pelo ator estreante Guili Arenzon.

Entre outros destaques estão os longas “Mulher Oceano”, estreia na direção de Djin Sganzerla, que venceu o Festival Porto Femme; “Memórias Afro- Atlânticas”, de Gabriela Barreto; o pernambucano “Nós Que Ficamos”, de Eduardo Monteiro; e o curta “Bonde”, de Asaph Luccas. Os tradicionais debates sobre os filmes selecionados com os realizadores das obras audiovisuais acontecem no período de 26 de novembro a 1 de dezembro, das 15h às 16h30, através do youtube oficial do CINE PE.

“Nós Que Ficamos”, de Eduardo Monteiro

 

Confira a programação dos longas-metragens e debates abaixo:

23/11

Às 18h00:  IOIÔ DE IAIÁ

Às 20h00:  MUDANÇA***horário aproximado, dependendo do término do primeiro

24/11

Às 18h00: MEMÓRIAS AFRO-ATLÂNTICAS

Às 20h00: MULHER OCEANO ***horário aproximado, dependendo do término do primeiro

25/11

Às 18h00: NÓS QUE FICAMOS

Às 20h00: O BUSCADOR ***horário aproximado, dependendo do término do primeiro.

 

Cronograma de debates:

Quinta (26/11/20) – Panorama Nacional – Longas Metragens

  1. Memórias Afro- Atlânticas (Doc/BA) de Gabriela Barreto
  2. O Buscador(Fic/RJ) de Bernardo Barreto
  3. Nós Que Ficamos (Doc/PE) de Eduardo Monteiro
  4. Ioiô de Iaiá (Doc/RJ) de Paula Braun
  5. Mulher Oceano (Fic/SP) de Djin Sganzerla
  6. Mudança (Fic/RS) de Fabiano de Souza

Sexta (27/11/20) – Panorama Pernambucano

  1. O Mundo de Clara (Ani/PE), de Ayodê França
  2. Perdidos (Fic/PE), de Eduardo Santos e Renata Malt
  3. O Quarto Negro (Fic/PE), de Carlos Kamara
  4. Nimbus (Ani/PE), de Marcos Buccini
  5. O Menino que Morava no Som (Fic/PE), de Felipe Soares
  6. Presente de Deus (Doc/PE), de Daniel Barros
  7. Mata (Doc/PE), de Coletivo Documentado e Marlon Meirelles

Sábado (28/11/20) – Organismos sociais

  1. Cozinheiras de Terreiro (Doc/PE), de Tauana Uchôa
  2. Céu da Boca (Ani/SP>RS), de Amanda Treze
  3. O que Pode um Corpo? (Doc/RS), de Victor Di Marco e Márcio Picoli
  4. Neguinho (Fic/RJ), de Marçal Vianna
  5. Reagente (Fic/RJ), de Paulo Copioba
  6. Bonde (Fic/SP), de Asaph Luccas

Domingo (29/11/20) – Experimentações de gênero

  1. A Casa e o Medo (Ani/MA), de Eduardo Aliberti, Henrique Truffi e Valentina Salvestrini
  2. Celular (Fic/PE), de André Pinto e Henrique Spencer
  3. O Sentinela da Frágil Fortaleza (Doc/CE), de Alexandre Vale
  4. Vigia – Um Olhar Para a Morte (Fic/BA), de Victor Marinho
  5. Ex-Humanos (Fic/PE), de Mariana Porto
  6. O Homem das Gavetas (Ani/SP>PE), de Duda Rodrigues

Segunda (30/11/20) – Espaços e discursos

  1. Manaus Hot City (Fic/AM), de Rafael Ramos
  2. Estação Aquarius (Doc/AL), de Fernando Brandão, Flávia Correia, Jairis Meldrado, Levy Paz, Rayane Góes e Ticiane Simões
  3. Metroréquiem (Doc/PE), de Adalberto Oliveira
  4. Vai Melhorar (Fic/RN), de Pedro Fiuza
  5. Taoquei? (Doc/BA), de Klaus Hastenreiter, Chris Mariani e Clara Ballena
  6. Baixas lendas da classe média alta I: Janaína sem cabeça (Fic/MG), de Bruna Schelb Corrêa
  7. Tá Foda (Ani/RS), de Aline Golart, Denis Souza, Fernanda Maciel, Icaro Castello, Ligia Torres e Victoria Sugar

Terça (01/12/20) – Retratos de épocas

  1. Cronofobia (Fic/GO), de Luis Calil
  2. Eu.Tempo (Doc/PE), de Thaíse Moura
  3. Fragile (Ani/MG), de Ramon Faria
  4. Cidade Natal (Doc/SP), de Ana Luísa Mariquito
  5. Duda (Fic/PR), de Eugenia Castello e William Biagioli

 

SERVIÇO
Novo Cine PE – Festival do Audiovisual 24ª edição
De 23 a 25 de novembro de 2020
Online | Gratuito
Mais informações aqui.

 

Com informações da assessoria de imprensa do Cine PE.

%d blogueiros gostam disto: