"7 Prisioneiros" (2021), de Alexandre Moratto - Divulgação

78º Festival de Veneza tem quatro filmes brasileiros

A 78ª edição do Festival de Veneza anunciou a sua seleção oficial e dois filmes brasileiros aparecem entre os títulos da mostra Orizzonti, a segunda mais importante do evento.

O longa “7 Prisioneiros” foi selecionado para participar na categoria competitiva Orizzonti Extra, que reúne trabalhos de diferentes gêneros e duração. Dirigido por Alexandre Moratto e estrelado por Christian Malheiros e Rodrigo Santoro, o filme será exibido pela primeira vez no dia 6 de setembro e, ainda em 2021, estará disponível no catálogo da Netflix.

Na trama, o jovem Mateus (Malheiros) sai do interior em busca de uma oportunidade de trabalho em um ferro velho de São Paulo, comandado por Luca (Santoro). Chegando lá, acaba se tornando vítima de um sistema de trabalho análogo à escravidão.

A produção é de Ramin Bahrani, cineasta indicado ao Oscar este ano pelo roteiro de “O Tigre Branco”. O brasileiro Fernando Meirelles, também indicado ao Oscar com “Cidade de Deus”, integra o time de produtores com a O2 Filmes. Já o roteiro de “7 Prisioneiros” é assinado por Thayná Mantesso e pelo diretor Alexandre Moratto, conhecido por seu trabalho em “Sócrates”, filme premiado em 2019 no Spirit Awards.

"Ato" (2021), de Bárbara Paz - Divulgação
“Ato” (2021), de Bárbara Paz – Divulgação

Outro filme brasileiro no Festival de Veneza é o curta-metragem “Ato”, dirigido por Bárbara Paz e também selecionado para a Orizzonti. A produção marca o retorno de Bárbara a Veneza, onde ela ganhou o prêmio de Melhor Documentário em 2019 com “Babenco – Alguém Precisa Ouvir o Coração e Dizer: Parou”.

“Ato” é o primeiro filme de ficção de Bárbara e narra uma história existencial sobre solidão, afeto e o medo da morte. Trabalhando o diálogo entre o teatro e o audiovisual, o curta foi feito durante a pandemia e traz no elenco Alessandra Maestrini e Eduardo Moreira, ator do Grupo Galpão. O roteiro é assinado pelo mineiro Cao Guimarães, de filmes premiados como “A Alma do Osso”, “Andarilho” e “O Homem das Multidões”.

Semana da Crítica

Também tem filme brasileiro na mostra paralela Semana da Crítica, em Veneza. É o longa “A Salamandra”, do pernambucano Alex de Carvalho. Coprodução entre Brasil, França e Alemanha, o filme tem no elenco a atriz francesa Marina Foïs (“A Trama”, “Polissia”), que interpreta uma mulher com problemas emocionais que decide deixar seu país e se muda para Recife. Na capital pernambucana, ela acaba se envolvendo com um rapaz mais jovem.

"A Salamandra" (2021), de Alex de Carvalho - Divulgação
“A Salamandra” (2021), de Alex de Carvalho – Divulgação

O elenco também conta com os atores Bruno Garcia, Maicon Rodrigues, Anna Mouglalis e Allan Souza Lima. Baseado em romance do médico e escritor francês Jean-Christophe Rufin, o roteiro é assinado pelo próprio diretor, em colaboração com Thomas Bidegain e Alix Delaporte.

Coprodução entre Brasil, França e Alemanha, “A Salamandra” foi rodado inteiramente no Recife e será lançado nos cinemas nacionais pela Pandora Filmes.

Venice Days

Completando a seleção de filmes brasileiros em Veneza está “Desejo Particular”, do diretor Aly Muritiba (“Para Minha Amada Morta”, “Ferrugem”). O longa fará sua première mundial na mostra competitiva Venice Days, que equivale à Quinzena dos Realizadores, do Festival de Cannes.

Trabalhando com aquilo que o cineasta chama de “os afetos masculinos no Brasil contemporâneo”, o filme narra a história de Daniel, um policial afastado do trabalho depois de cometer um erro. Ele mora em Curitiba, com um pai doente, de quem cuida com devoção. Taciturno, Daniel fala pouco e sorri menos ainda. Seu único motivo de alegria é a misteriosa Sara, uma moça que mora no sertão da Bahia e com quem se corresponde por aplicativo de celular. O desaparecimento subito de Sara faz com que Daniel resolva cruzar o país em busca de seu amor.

"Desejo Particular" (2021), de Aly Muritiba - Divulgação
“Desejo Particular” (2021), de Aly Muritiba – Divulgação

“Desejo Particular” é protagonizado por Antonio Saboia (“Bacurau”). O elenco conta ainda com Pedro Fasanaro, Thomas Aquino, Laila Garrin e Cynthia Senek. A distribuição nos cinemas será da Pandora Filmes.

Este é o segundo filme de Muritiba participando de festivais neste segundo semestre. Ele também estará em competição no Festival de Gramado, em agosto, com “Jesus Kid”.

O Festival de Veneza está previsto para acontecer entre os dias 1º e 11 de setembro.

%d blogueiros gostam disto: