"Chão de Fábrica" (2021), de Nina Kopko - Divulgação
"Chão de Fábrica" (2021), de Nina Kopko - Divulgação

Abraccine elege os melhores filmes de 2021

Mais de 120 críticos e críticas de todo o país elegeram os melhores filmes de 2021 no Prêmio Abraccine, premiação realizada pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema.

Os resultados chamam atenção para dois aspectos importantes: a presença expressiva de filmes dirigidos por mulheres, com equilíbrio entre os títulos mais votados e trabalhos de grande estímulo estético; e a predominância dos serviços de streaming como espaços de difusão para lançamentos importantes da temporada.

Pelo segundo ano consecutivo, o longa-metragem estrangeiro mais votado por integrantes da Abraccine tem direção de uma mulher: venceu “Ataque dos Cães”, assinado pela neozelandesa Jane Campion.



Uma cineasta também assina o curta-metragem brasileiro mais votado, “Chão de Fábrica”, dirigido por Nina Kopko e realizado em São Paulo. No filme, que se passa em 1979, quatro operárias conversam dentro do banheiro feminino, durante o horário do almoço, dentro de uma metalúrgica do ABC Paulista. Entre risos e conflitos, cada uma guarda o seu segredo.​ As atrizes Carol Duarte (“A Vida Invisível”) e Helena Albergaria (“Trabalhar Cansa”) estão no elenco.

 

Fechando a trinca de premiados como melhores de 2021, o longa brasileiro mais votado foi “Cabeça de Nêgo”, realizado no Ceará com direção de Déo Cardoso. Confira nossa entrevista com o diretor.

No site da Abraccine, é possível conferir também as listas com os 10 filmes mais votados pela associação nas três categorias do prêmio.

%d blogueiros gostam disto: