O Balconista 2

SÓ EXISTE UM RETORNO, E NÃO É DO REI, É DE JEDI!

Back in... Purple?

O Balconista II” corre o perigo de ir diretamente para vídeo no Brasil.



Não porque o filme seja ruim, muito pelo contrário. Mas porque o público-alvo será realmente muito pequeno. Assim como em todos os outros filmes de Kevin Smith (com exceção de “Menina dos Olhos”), o humor é ainda meio adolescente – apesar do tema central ser a passagem dos 20 para os 30 anos – chegando, em certas partes, a ser grosseiro. Mas, pelo menos, na safra das várias comédias que vêm aparecendo ultimamente, “O Balconista II” é bem engraçado.

Infelizmente, não é humor para todos. Algumas pessoas podem se ofender facilmente (como o crítico Joel Siegel, que se levantou aos 40 minutos de projeção e saiu do cinema, gritando que este era o primeiro filme que ele abandonava em 30 anos de profissão). Mas quem está acostumado com o tipo de humor que Smith faz, mesmo que verborrágico, vai levar numa boa.

O destaque, obviamente, vai para os diálogos, quase monólogos, especialidade de Smith. As referências à cultura pop explodem por todos os lados. Jay e Silent Bob estão lá, numa participação especial, e aquela gama de personagens esquisitos transita no universo da Jersey vista pelos olhos de Smith.

É um filme leve, apesar do humor escatológico algumas vezes. Dá pra ver que o diretor tinha algo de pessoal para falar. É difícil no meio de tantas piadas entender a mensagem. Assim como o original, “O Balconista II” vai satisfazer os fãs e provavelmente vai ganhar alguns mais. Mas não é um filme comercial de maneira alguma. É um filme de nicho especializado, que poderia ser mais amplo, mesmo não sendo essa a intenção de Smith, que ainda continua sendo um bom piadista e roteirista. Ainda falta um pouco de finesse na direção, nada que o tempo não resolva (o próprio Smith admite isso).

Críticas estéticas à parte, é um filme que compensaria ser mostrado no circuito brasileiro. Espero que todos tenham a mesma sorte que nós tivemos por aqui.

(E antes que eu me esqueça, só existe uma trilogia, e é A TRILOGIA. Não uma série de filmes, nas palavras de Randall, “sobre caminhadas…. onde até as árvores caminham!”)

O Balconista 2 (Clerks II, 2006, EUA), dir.: Kevin Smith – nos cinemas americanos

Texto escrito por Tooms

%d blogueiros gostam disto: