CINEMATÓRIO AWARDS 2008 – Os Melhores Filmes (versão estendida!)

Abaixo está a minha lista completa de filmes recomendados de 2007. Além dos 20 melhores, relacionei 15 menções honrosas (sem ordem de preferência) e mais 57 filmes que agradaram de alguma forma. A lista é grande, mas tenham em mente que assisti a 351 filmes ao longo do ano. Coloquei na frente de cada título a nota que dei para cada um nos rankings mensais da Liga dos Blogues Cinematográficos.

Os melhores filmes

1º. “Ratatouille”, de Brad Bird (10)
2º. “Cão Sem Dono”, de Beto Brant e Renato Ciasca (10)
3º. “Tropa de Elite”, de José Padilha (10)
4º. “Jogo de Cena”, de Eduardo Coutinho (10)
5º. “Zodíaco”, de David Fincher (10)
6º. “O Ultimato Bourne”, de Paul Greengrass (10)
7º. “Mutum”, de Sandra Kogut (9)
8º. “Garçonete”, de Adrienne Shelly (9)
9º. “Maria Antonieta”, de Sofia Coppola (9)
10º. “Império dos Sonhos”, de David Lynch (9)
11º. “Pecados Íntimos”, de Todd Field (9)
12º. “À Procura da Felicidade”, de Gabriele Muccino (9)
13º. “Perfume – A História de um Assassino”, de Tom Tykwer (9)
14º. “Saneamento Básico, o Filme”, de Jorge Furtado (8)
15º. “Possuídos”, de William Friedkin (8)
16º. “Leis de Família”, de Daniel Burman (8)
17º. “O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford”, de Andrew Dominik (8)
18º. “Santiago”, de João Moreira Salles (8)
19º. “A Desconhecida”, de Giuseppe Tornatore (8)
20º. “O Hospedeiro”, de Bong John-ho (8)

Menções honrosas (sem ordem de preferência)
“Across the Universe”, de Julie Taymour (7); “Algo Como a Felicidade”, de Bohdan Sláma (8); “Batismo de Sangue”, de Helvécio Ratton (7); “O Bom Pastor”, de Robert De Niro (8); “O Cheiro do Ralo”, de Heitor Dhalia (8); “A Conquista da Honra”, de Clint Eastwood (8); “Extermínio 2”, de Juan Carlos Fresnadillo (8); “Fido – O Mascote”, de Andrew Currie (7); “Mais Estranho que a Ficção”, de Marc Forster (8); “Ódiquê?”, de Felipe Joffily (8); “Os Donos da Noite”, de James Gray (8); “Ponte para Terabítia”, de Gabor Csupo (8); “Rocky Balboa”, de Sylvester Stallone (8); “Stardust – O Mistério da Estrela”, de Matthew Vaughn (8); “Viagem a Darjeeling”, de Wes Anderson (7)



Outros filmes que valeram a pena (sem ordem de preferência)
“Um Amor Jovem”, de Ethan Hawke (7); “O Amor nos Tempos do Cólera”, de Mike Newell (7); “Antes Só Do Que Mal Casado”, de Bobby Farrelly e Peter Farrelly (6); “Antônia”, de Tata Amaral (7); “Apocalypto”, de Mel Gibson (7); “Atirador”, de Antoine Fuqua (7); “Babel”, de Alejandro González Iñárritu (7); “Bobby”, de Emilio Estevez (7); “Borat”, de Larry Charles (7); “A Bússola de Ouro”, de Chris Weitz (7); “Candy”, de Neil Armfield (7); “Cartas de Iwo Jima”, de Clint Eastwood (7); “Cidade dos Homens”, de Paulo Morelli (7); “Um Crime de Mestre”, de Gregory Hoblit (7); “Crimes de Autor”, de Claude Lelouch (7); “Déjà Vu”, de Tony Scott (7); “Depois do Casamento”, de Susanne Bier (7); “Duro de Matar 4.0”, de Len Wiseman (7); “Encantada”, de Kevin Lima (7); “Encontros ao Acaso”, de Joey Lauren Adams (7); “Fabricando Tom Zé”, de Décio Matos Jr. (7); “Fora do Jogo”, de Jafar Panahi (7); “Harry Potter e a Ordem da Fênix”, de David Yates (7); “O Homem Duplo”, de Richard Linklater (7); “Homem-Aranha 3”, de Sam Raimi (7); “Invasão de Domicílio”, de Anthony Minghella (7); “A Loja Mágica de Brinquedos”, de Zach Helm (6); “Ligeiramente Grávidos”, de Judd Apatow (7); “Um Lugar na Platéia”, de Danièle Thompson (7); “A Maldição da Flor Dourada”, de Zhang Yimou (6); “Mandando Bala”, de Michael Davis (7); “Marcas da Vida”, de Andrea Arnold (7); “Medos Privados em Lugares Públicos”, de Alan Resnais (7); “Morte no Funeral”, de Frank Oz (6); “Não Por Acaso”, de Philippe Barcinski (7); “Na Cama”, de Matías Bize (7); “Novo Mundo”, de Emanuele Crialese (7); “Nunca é Tarde Para Amar”, de Amy Heckerling (6); “Ó, Paí, Ó!”, de Monique Gardenberg (7); “Olhe Para os Dois Lados”, de Sarah Watt (7); “Planeta Terror”, de Robert Rodriguez (7); “O Sobrevivente”, de Werner Herzog (7); “O Passado”, de Hector Babenco (7); “Piratas do Caribe: No Fim do Mundo”, de Gore Verbinski (7); “Princesas”, de Fernando León de Aranoa (7); “Querô”, de Carlos Cortez (7); “Sem Reservas”, de Scott Hicks (6); “Os Simpsons – O Filme”, de David Silverman (7); “Superbad – É Hoje”, de Greg Mottola (6); “Tá Dando Onda”, de Ash Brannon e Chris Buck (7); “Transformers”, de Michael Bay (6); “Treze Homens e um Novo Segredo”, de Steven Soderbergh (7); “A Última Cartada”, de Joe Carnahan (7); “O Último Rei da Escócia”, de Kevin Macdonald (7); “Ventos da Liberdade”, de Ken Loach (7); “A Vida dos Outros”, de Florian Henckel von Donnersmarck (7); “O Vigarista do Ano”, de Lasse Hallström (7)

%d blogueiros gostam disto: