CINEMATÓRIO AWARDS 2008: Sammies e Troféus Especiais!

SAMMIES

Diálogo do Ano

“Ratatouille”:



ANTON EGO (V.O.)

In many ways the work of a critic
is easy. We risk very little, yet
enjoy a position over those who
offer up their work and their
selves to our judgement. We thrive
on negative criticism, which is fun
to write and to read.

But, the bitter truth we critics
must face is that, in the grand
scheme of things… the average
piece of junk is probably more
meaningful than our criticism
designating it so. But there are
times when a critic truly risks
something… and that is in the
discovery and defense of the new.

The world is often unkind to new
talent, new creations. The new
needs friends.

Last night I experienced something
new, an extraordinary meal from an
singularly unexpected source.
To say that both the meal and its
maker have challenged my
preconceptions about fine cooking,
is a gross understatement– they
have rocked me to my core.

In the past I have made no secret
of my disdain for Chef Gusteau’s
famous motto: “Anyone Can Cook”.
But I realize only now do I truly
understand what he meant. Not
everyone can become a great artist,
but a great artist can come from
anywhere.

It is difficult to imagine more
humble origins than those of the
genius now cooking at Gusteau’s,
who is, in this critic’s opinion,
nothing less than the finest Chef
in France.

I will be returning to Gusteau’s
soon, hungry for more.

Melhor Final

“Tropa de Elite”

“O último plano do filme é uma tela em branco que surge no auge da tensão e do clímax da história de Matias (cuja função de coadjuvante ou protagonista é discutível). O que ele decidiu fazer? No que ele vai se transformar dali em diante? Ou coloquemos de outra maneira: no que nós, do lado de cá da tela, vamos pensar a respeito de tudo aquilo que nos foi mostrado? José Padilha deixa a tela em branco para que o espectador a preencha. Ele deliberadamente não termina o filme, pois sabe que aquela história não acaba ali e que sua função não é tirar conclusões ou dar respostas. Talvez seja por Padilha colocar o dedo do espectador no gatilho, ali, naquele momento, que tantas discussões têm surgido, afinal, é inegável que a maior parte das pessoas assiste a um filme esperando que ele lhe fale alguma coisa, e não o contrário.” – trecho do post original sobre o filme
Cena Mais Hilária

As filmagens de “O Monstro do Fosso”, em “Saneamento Básico, o Filme”

O Cara Mais Engraçado

Seth Rogen, como ator por “Ligeiramente Grávidos” e como ator e roteirista por “Superbad – É Hoje”

Melhor Referência

“Jogo de Cena”

MARÍLIA PERA

É, “Procurando Nemo”. É um filme que eu… Que eu choro muito quando eu penso nele. O senhor não gosta desse filme?

COUTINHO

Não, eu não vi, mas… Por acaso.

MARÍLIA PERA

Porque o senhor não gosta de coisas americanas. O senhor é…

COUTINHO

Não, não… Não é isso, não.

MARÍLIA PERA

O senhor é meio comunista, né?

Filme que Mais Chocou, Incomodou ou Perturbou

“Império dos Sonhos”, de David Lynch & “Possuídos”, de William Friedkin

Melhor Dublagem

Patton Oswalt (Remy) & Peter O’Toole (Anton Ego), “Ratatouille”

Trilha Sonora do Ano

Uma compilação das melhores músicas ouvidas nos filmes de 2007

1. “Le Festin” – Camile (“Ratatouille”)
2. “Moonshiner” – Cat Power (“Cão Sem Dono”, na voz de Tainá Mülller)
3. “Baby Don’t You Cry” – Quincy Coleman (“Garçonete”)
4. “Where Do You Go To (My Lovely)” – Peter Sarstedt (“Viagem a Darjeeling”)
5. “Natural’s Not In It” – Gang Of Four (“Maria Antonieta”)
6. “The Melody of a Fallen Tree” – Windsor for the Derby (“Maria Antonieta”)
7. “Oh Darling” – The Beatles (“Across the Universe”, nas vozes de Dana Fuchs & Martin Luther McCoy)
8. “I Want You (She’s So Heavy” – The Beatles (“Across the Universe”, na voz de Joe Anderson e T.V. Carpio
9. “That’s How You Know” – Amy Adams (“Encantada”)
10. “PoP! Goes My Heart” – Hugh Grant (“Letra e Música”)
11. “Extreme Ways” – Moby (“O Ultimato Bourne”)
12. “Eu Amo Você” – Tim Maia (“Podecrer!”)

Menção Especial para Melhor Beijo

Selton Mello & a bunda de Paula Braun, em “O Cheiro do Ralo”

PRÊMIOS ESPECIAIS

Troféu “Quentin Tarantino” para o que de mais “cool” apareceu na tela

John Mc“Fuckin”Clane

“Yippi-kay-ay, MOTHERFUCKER!”

Troféu “Cera de Carnaúba” para o mais canastrão do ano

Gerard Butler & Rodrigo Santoro, por “300”

Troféu “Touro Incansável” para quem adora fazer papel de corno

James Marsden, por “Encantada” e pelo conjunto da obra (trilogia “X-Men”, “Diário de uma Paixão” e “Superman – O Retorno”)
Troféu “Precisou, Tô Lá!” para quem mais apareceu nas telas em um ano

Paul Rudd, por “Ligeiramente Grávidos”, “Nunca é Tarde para Amar”, “Reno 911!”, “O Ex-Namorado da Minha Mulher”, “Uma Noite no Museu”

Shia LaBeouf, por “Transformers”, “Paranóia”, “Bobby”, “Santos e Demônios”, “Tá Dando Onda”

Troféu “John Travolta” também conhecido como “Agora Não Dá Mais” ou “Empurrão à Beira do Abismo”

Eddie Murphy, por “Norbit”

Troféu “James Bond” para a cena mais inverossímil do ano

John McClane vs. o caça em “Duro de Matar 4.0”

Troféu “Só Sobrou Você” para o pior casting

Nicolas Cage, “Motoqueiro Fantasma”

Troféu “Ops! Eu Acho que Li o Roteiro Errado” para bons atores em filmes medíocres

Julianne Moore, Maggie Gyllenhaal, Billy Crudup, David Duchovny, Eva Mendes e Ellen Barkin por “Totalmente Apaixonados”

Troféu “Mofei na Gaveta (e devia ter ficado lá)” para filmes que demoraram anos para sair e não vingaram

“Motoqueiro Fantasma”

Oscar Confiscado de quem não é mais digno de ter o careca na estante

Nicolas Cage, por “Motoqueiro Fantasma” & “O Vidente”

Troféu “Estão Perdoados!” para quem só vinha fazendo bombas e finalmente fez algo que preste

Robert De Niro, por “O Bom Pastor”

Troféu “Scooby Doo, meu filho, cadê você!?” para quem estava sumido há muito tempo e finalmente deu sinal de vida

Joe Pesci, “O Bom Pastor” & David Fincher, “Zodíaco”

Troféu “What the fuck!?” para o que quase fez você surtar na poltrona do cinema

“O Ultimato Bourne”, quando Joan Allen diz “Seu nome é David Webb” e só então você percebe que mais da metade do filme estava contida no final de “A Supremacia Bourne”

Troféu Fernando Collor de Melo para aqueles que tentam destruir o cinema nacional

Paulo Sérgio Almeida (diretor de “Inesquecível”), Diego de la Texera (diretor de “Meteoro”) & Moacyr Góes (“O Homem que Desafiou o Diabo”)

Troféu Honorário “A Pior Noiva de Hollywood”

Mandy Moore, por “Licença Para Casar” & “Minha Mãe Quer que Eu Case”

Prêmio para Melhor Fantasia de Chewbacca

Robert Downey Jr., “A Pele”

%d blogueiros gostam disto: