Star Wars Run, o Lado B de Brando, Cine Esquema Novo, Anima Mundi, Semana dos Realizadores, Greenaway no CCBB, Leone em Brasília, Lava Jato no cinema

© 2016 CINEMATÓRIO

Corrida dos rebeldes



Em meio à expectativa para o lançamento de “Rogue One: Uma História Star Wars”, que chega aos cinemas brasileiros no dia 15 de dezembro, a Star Wars Run convoca todos os fãs a participarem da 3ª edição do evento, que acontece em São Paulo no próximo sábado, dia 29 de outubro. Trata-se de uma corrida noturna, que tem largada às 21 horas, no Memorial da América Latina e percurso de 7km com o objetivo de “invadir o Império”, que será montado na arena. Ao longo do caminho, os participantes passam por vários exemplos da força do Império, tais como: AT-ATs, Stormtroopers, naves imperiais e mais.

Além da diversão e da atividade física, a Star Wars Run também premia o vencedor masculino e a vencedora feminina da corrida com uma viagem de 5 noites com acompanhante para o Walt Disney World Resort. As inscrições, que podem ser feitas aqui, custam R$160,00 (individual) e R$600,00 (grupo de 4 integrantes), com direito ao kit composto por camiseta, sacola, medalha e copo.

Serviço
Star Wars Run
29 de outubro de 2016
Horário: A partir das 19h. Largada da corrida às 21h.
Memorial da América Latina: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda, São Paulo – SP
Inscrições e mais informações aqui.

Panorama do Cinema Eslovaco

"Pássaros, Órfãos e Loucos"
“Pássaros, Órfãos e Loucos”, de Juraj Jakubisko

A cinematografia eslovaca está em cartaz na Mostra Slovak Visual, que começou no Rio de Janeiro, seguiu para Brasília, depois para Florianópolis e agora acontece em Porto Alegre (de 28 a 30 de outubro), na Sala P. F. Gastal, finalizando sua itinerância em São Paulo entre os dias 1º e 2 de novembro. Na programação, filmes da Nová VIna, a nouvelle vague eslovaca dos anos 1960 e 1970, e produções contemporâneas. A projeção é em alta definição e toda a mostra tem entrada franca, inclusive os debates com convidados da Eslováquia.

A abertura, próximo sábado, dia 28,  será com o curta-metragem  “Arsy-Versy”, de Miro Remo, ganhador de muitos prêmios em festivais, e o longa “Retratos do Mundo Antigo”, de Dusan Hanak, documentário que ficou 16 anos condenado devido aos duvidosos critérios ideológicos e estéticos “normalizadores”. Em seguida, haverá festa em parceria com o Dia Internacional da Animação com exibição de videoclipes animados eslovacos no Bar Ocidente.

Serviço
Slovak Visual – Mostra de Cinema Eslovaco
De 28 a 30 de outubro de 2016
Sala P. F. Gastal: Av. Presidente João Goulart, 551 – Centro, Porto Alegre – RS
Entrada gratuita.
Programação e mais informações aqui.

Cine Esquema Novo 2016

"Cinema Novo", de Eryk Rocha
“Cinema Novo”, de Eryk Rocha

A edição de 2016 do Cine Esquema Novo – Arte Audiovisual Brasileira (CEN) chega oficialmente a Porto Alegre nos dias 3 a 10 de novembro, com exibições gratuitas de filmes e instalações na Cinemateca Capitólio, sede oficial do festival, Goethe-Institut Porto Alegre e Instituto Ling.

Nesta semana que antecede as atividades, últimos dias de outubro, a equipe curatorial também convida o público a olhar para cima: o CEN visitará alguns amigos do evento para realizar miniencontros com projeções de filmes e vinhetas nas paredes dos prédios vizinhos.

O festival, que desde 2003 promove a diversidade da imagem através do conceito de Arte Audiovisual — uma proposta capaz de englobar tanto a ideia do cinema quanto das artes visuais — volta ser anual e competitivo. Das 44 obras selecionadas na Competitiva Brasil, 32 serão exibidas em sala de cinema e 12 em ambientes externos, no formato de videoinstalações, projeções e performances.

A programação também conta com cinco atividades formativas, como o curso Gestão de Acervos Audiovisuais, e uma mostra de cinema universitário gaúcho que terá curadoria de estudantes de 6 cursos de graduação de 4 instituições do Rio Grande do Sul.

O evento se destaca também em outros pontos. Por exemplo, a produção gaúcha em alta, a produção nacional abordando diferentes questões sociais e políticas que marcam a agenda brasileira, filmes selecionados ou premiados em Cannes e Berlim, como “Cinema Novo”, de Eryk Rocha, e “Antes o Tempo Não Acabava”, de Sérgio Andrade e Fábio Baldo, e o mergulho no universo da película pela mostra Resistência em Película. Se você está em Porto Alegre, não deixe de acompanhar!

Serviço
Cine Esquema Novo 2016 – Arte Audiovisual Brasileira
De 03 a 10 de novembro de 2016, em Porto ALegre – RS
Cinemateca Capitólio: R. Demétrio Ribeiro, 1085 – Centro Histórico /Goethe Institut Porto Alegre: R. 24 de Outubro, 112 – Independência / Instituto Ling: R. João Caetano, 440 – Três Figueiras
Entrada gratuita.
Programação e mais informações aqui.

Cinema de Arquivo e Samba

O 2º Arquivo em Cartaz – Festival Internacional de Cinema de Arquivo será realizado entre os dias 7 e 16 de novembro, no Rio de Janeiro e Niterói e tem como tema central nesta edição os 100 anos do samba.

Na programação, inteiramente gratuita, constam mostras temáticas, competitiva, homenagens, debates, e oficinas. Haverá exibição de mais de 40 filmes, nacionais e internacionais, em três espaços principais: Arquivo Nacional (Cine Pátio e Cine-Teatro) e Espaço Cultural BNDES, na cidade do Rio de Janeiro; e Cine Arte UFF, em Niterói.

Os homenageados são o jornalista, escritor, produtor cultural e ator Haroldo Costa, presença confirmada na cerimônia de abertura, e o fotógrafo, montador, pesquisador, conservador e restaurador Francisco Moreira, o Chico, falecido no início deste ano e que também foi homenageado na 11ª CineOP – Mostra de Cinema de Ouro Preto, em junho.

Sobre a importância do evento, a diretora da Universo Produção, Raquel Hallak, afirma: “Um festival dedicado às questões relacionadas aos materiais de arquivo, que destaca a (re)utilização das imagens em novas produções e a preservação de acervos, firmando o compromisso com o desenvolvimento do país”.

A programação completa ainda não foi divulgada, mas é de se esperar uma ótima seleção, que conta com a curadoria do arquivista Antônio Laurindo.

Serviço
2º Arquivo em Cartaz – Festival Internacional de Cinema de Arquivo
De 07 a 16 de novembro de 2016
Arquivo Nacional: Praça da República, 173 – Centro, Rio de Janeiro – RJ
Espaço Cultural BNDES: Avenida República do Chile, 100 – Rio de Janeiro – RJ
Cine Arte UFF: Rua Miguel de Frias, 9 – Icaraí, Niterói – RJ
Entrada gratuita.
Mais informações aqui.

Filmes selecionados para a 8ª Semana dos Realizadores

A Semana dos Realizadores se propõe a olhar para o cinema brasileiro contemporâneo, principalmente pelo viés da autoria. E dentro de um universo de 800 inscrições, Daniel Queiroz e Lis Kogan desenharam a seleção de filmes para o evento deste ano, que acontece entre 23 e 30 de novembro, no Espaço Itáu de Cinema, no Rio de Janeiro. Neste festival, os curtas, médias e longas-metragens estão em pé de igualdade na exibição e premiação.

MOSTRA COMPETITIVA:

  • A casa cinza e as montanhas verdes, dir. Deborah Viegas, 15 min, 2016, SP
  • Abigail, dir. Isabel Penoni e Valentina Homem, 17 min, 2016, PE
  • As ondas, dir. Juliano Gomes e Léo Bittencourt, 12 min, 2016, RJ
  • Carnívora, dir. Arthur Tuoto, 63 min, 2016, PR
  • Cisão, dir. Yuri Firmeza, 12 min, 2016, CE
  • Eclipse solar, dir. Rodrigo de Oliveira, 28 min, 2016, ES
  • Elon não acredita na morte, dir. Ricardo Alves Jr, 85 min, 2016, MG
  • Estado itinerante, dir. Ana Carolina Soares, 25 min, 2016, MG
  • Filme de aborto, dir. Lincoln Péricles, 60 min, 2016, SP
  • Há terra!, dir. Ana Vaz, 12 min, 2016, Brasil-França
  • Heaven, dir. Luiz Roque, 10 min, 2016, SP
  • Interlúdio, dir. Gabraz Sanna, 53 min, 2016, RJ
  • Kappa Crucis, dir. João Borges, 22 min, 2016, MG
  • Muito romântico, dir. Melissa Dullius e Gustavo Jahn, 72 min, 2016, Brasil-Alemanha
  • Nunca é noite no mapa, dir. Ernesto de Carvalho, 6 min, 2016, PE
  • O estranho caso de Ezequiel, dir. Guto Parente, 71 min, 2016, CE
  • Os pássaros estão distraídos, dir. Diogo Oliveira e João Vieira Torres, 71 min, 2016, RJ
  • Rifle, dir. Davi Pretto, 75 min, 2016, RS
  • Solon, dir. Clarissa Campolina, 16 min, 2016, MG
  • Sutis interferências, dir. Paula Gaitán, 75 min, 2016, RJ
  • Taego Ãwa, dir. Henrique Borela e Marcela Borela, 75 min, 2016, GO
  • Ventania, dir. Igor Câmara, 7 min, 2015, CE

REALIZAÇÕES DO RIO:

  • A maldição tropical, dir. Luisa Marques, 13 min, 2016, RJ
  • Aracati, dir. Aline Portugal e Julia de Simone, 62 min, 2015, RJ-CE
  • Black, dir. Fabian Cantieri, 10 min, 2016, RJ
  • Desmonte, dir. Mariana Cavalcanti, 7 min, 2016, RJ
  • Dona Raimunda, dir. André Parente, 7 min, 2015, RJ
  • Ilhas de pedra, dir. André Parente, 7 min, 2016, RJ
  • Ondas, dir. Sebastian Wiedemann, 10 min, 2015, RJ (Brasil-Colômbia)
  • Santo Daime — império da floresta, dir. André Sampaio, 70 min, 2015, RJ-PE
  • Um horizonte de 3,5 km, dir. Jaqueline Maria, 13 min, 2016, RJ

SESSÕES ESPECIAIS:

  • A cidade onde envelheço, dir. Marília Rocha, 99 min, 2016, MG
  • A grávida da cinemateca, dir. Christian Saaghard, 52 min, 2016, SP
  • Confidente, dir. Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes, 12 min, 2016, Brasil-Portugal
  • Guerra do Paraguay, dir. Luiz Rosemberg Filho, 75 min, 2016, RJ
  • Martírio, dir. Vincent Carelli, 160 min, 2016, PE
  • Beduino, dir. Júlio Bressane, 75 min, 2016, RJ
  • O último trago, dir. Luiz Pretti, Pedro Diógenes, Ricardo Pretti, 90 min, CE

Serviço
8ª Semana dos Realizadores
De 23 a 30 de novembro de 2016
Espaço Itaú de Cinema: Praia de Botafogo, 316 – Botafogo, Rio de Janeiro – RJ
Mais informações aqui.

Superprodução baseada na Operação Lava Jato anuncia elenco e filmagens

Rodrigo Lombardi será Sérgio Moro
Rodrigo Lombardi será Sérgio Moro

“Polícia Federal – A lei é para todos” (sim, esse é o título) é a mais nova superprodução brasileira, com orçamento de R$14 milhões, que contará com elenco famoso da TV e será filmada no período de novembro a janeiro nas cidades de Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro. O “thriller policial” (que tem cheirinho de peça publicitária institucional) será dirigido por Marcelo Antunez, que fez “Até Que A Sorte Nos Separe 3: A Falência Final” e “Qualquer Gato Vira-Lata 2”. A previsão de lançamento é para maio de 2017.

Entre os protagonistas do filme estão os atores Rodrigo Lombardi, que, claro, por ser um dos galãs de maior sucesso da atualidade, faz o papel do Juiz Sérgio Moro. Antonio Calloni, Flávia Alessandra e Bruce Gomlevsky interpretam os três delegados da Polícia Federal à frente da Operação Lava Jato. Rainer Cadete é o procurador Deltan Dellagnol, enquanto Roberto Birindelli interpreta o doleiro Alberto Youssef e Werner Schünemann, o diretor-geral da Policia Federal.

Roberto Santucci, diretor brasileiro recordista de bilheteria com comédias como “De Pernas Para o Ar” e “Loucas Pra Casar”, é consultor do filme. O que de certa forma já nos dá pistas do objetivo da produção.

O produtor Tomislav Blazic firmou um acordo de cooperação com a PF, que, segundo informa assessoria de imprensa, abriu as portas da superintendência em Curitiba e sede em Brasília para as pesquisas. O acordo também prevê o apoio logístico da corporação, que permitirá filmagens nas instalações onde a Lava Jato está sendo conduzida e com os equipamentos (viaturas, helicópteros, armamentos, uniformes etc.) reais. Diante disso, o diretor já se adiantou às críticas e tem comentado em entrevistas que seu filme não será parcial.

Pauta socioambiental no cinema

Florianópolis, em Santa Catarina, está sediando, desde o dia 24 de outubro, o Planeta.Doc – Festival Internacional de Cinema Socioambiental, que vai até o dia 13 de novembro, exibindo filmes e promovendo reflexões e debates sobre questões importantes e atuais da sociedade, como energia, mobilidade urbana, cidades sustentáveis, produção de alimentos, lixo e reciclagem, água, ar e clima, biodiversidade, entre outros. A programação é aberta ao público e tem entrada gratuita.

Nos dias 3 e 4 de novembro, acontece o Planeta.Doc Conferências, com participação de cientistas e especialistas na área. Os encontros são realizados no Auditório Garapuvu da Universidade Federal de Santa Catarina. A missão educacional do evento vai além e promove também sessões fechadas para alunos de escolas e universidades.

Segundo Mônica Linhares, diretora do festival, “o Planeta.Doc busca promover nos alunos uma profunda reflexão sobre a construção de sociedades mais sustentáveis e inclusivas. Afinal, uma formação crítica na área de sustentabilidade é condição fundamental para a construção no futuro de sociedades respeitosas ao meio ambiente”. Nada melhor do que utilizar o cinema como elo de comunicação e ferramenta de conscientização, não é mesmo?

O evento oferece três prêmios para os filmes inscritos e selecionados: Planeta.doc Internacional, Planeta.doc Brasil e Planeta.doc Cidades Humanas, destinado aos melhores filmes do mundo que demonstrem inovações ou reflexões sobre a sustentabilidade urbana.

Serviço
Planeta.Doc – Festival Internacional de Cinema Socioambiental
De 24 de outubro a 13 de novembro de 2016
Florianópolis – Santa Catarina
Entrada gratuita
Mais informações aqui.

Festival Internacional de Cinema de Brasília

"Ma Ma", de Julio Medem
“Ma Ma”, de Julio Medem

Filmes de 15 países disputam os prêmios do V BIFF – Festival Internacional de Cinema de Brasília, que começa dia 4 e se encerra dia 13 de novembro. Entre os destaques, dois títulos em pré-estreia (“Jovens, Loucos e Mais Rebeldes”, de Richard Linklater, e “Ídolos”, de Hany Abu-Assad)  e um filme especial de encerramento (“Ma Ma”, de Julio Medem, com Penélope Cruz). Voltado para a produção de jovens realizadores, o festival vai apresentar, nas mostras competitivas, filmes inéditos no Brasil, produzidos entre 2015 e 2016, e que são a primeira ou até a terceira realização dos diretores.

Além da mostra competitiva, dividida nas categorias ficção e documentário, haverá a Mostra Sérgio Leone, homenagem especial ao premiado diretor italiano, conhecido como o criador do “western spaghetti”, o faroeste à italiana, que renovou o gênero. A obra de Leone, que é inspiração confessa de diretores contemporâneos como Quentin Tarantino e Robert Rodriguez, estará representada por seis títulos, dentre os mais conhecidos do realizador. Já no dia de abertura do festival, haverá a exibição do antológico “Por um Punhado de Dólares” (1964), que apresenta o ator Clint Eastwood no começo da carreira e marca o início do que seria conhecida como a “Trilogia dos Dólares” de Leone. Nesse dia também haverá participação especial da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro executando composições de Ennio Morricone para a trilha sonora do filme, no Cine Brasília.

Haverá também a Mostra Mundo Animado, especialmente programada para crianças a partir dos 6 anos de idade, aberta a alunos da rede pública de ensino através de agendamento prévio (sem cobrança de ingresso) e também ao público em geral, com ingressos a R$ 12,00 e R$ 6,00. Nela, se destaca o filme indicado ao Oscar de Melhor Animação em 2015 “Canção do Oceano”, de Tomm Moore.

Em paralelo às exibições, o festival promoverá um curso de roteiro, que está com inscrições abertas aqui, ministrado pela cineasta argentina Maria Meira (premiada no festival de Sundance pelo roteiro de “La Mirada Invisible”), e debates sobre os filmes, com a presença de realizadores e/ou dos curadores.

Serviço
V BIFF – Festival Internacional de Cinema de Brasília
De 4 a 13 de novembro de 2016
Cine Brasília: EQS 106/107 – Asa Sul / Cine Cultura Liberty Mall: SCN Quadra 2, Bloco D, s/n – Asa Norte
Ingressos: R$ 12 e R$ 6 (meia) – exceção para a Mostra Sergio Leone com ingressos ao preço único de R$ 4
Programação e mais informações aqui.

Anima Mundi 2016

Dossiê Rê Bordosa
Dossiê Rê Bordosa, de Cesar Cabral

Desde o dia 25 de outubro ao dia 30, no Rio de Janeiro, e de 2 a 6 de novembro, em São Paulo, a 24ª edição do Anima Mundi exibe mais de 400 curtas e seis longas-metragens, vindos de mais de 45 países, além de uma série de palestras, encontros com profissionais nas sessões Papo Animado e oficinas. Neste ano, o homenageado será Cesar Cabral, especialista em stop-motion.

Entre os destaques da programação está o filme franco-japonês, em pré-estreia nacional, “The Red Turtle”, vencedor do Prêmio Especial do Júri na mostra Un Certain Regard, do Festival de Cannes, e assinado pelo holandês Michael Dudok de Wit, que ganhou o Oscar de 2001 pelo curta “Father and Daughter”, em parceria com o Studio Ghibli, do Japão.  No Anima Mundi, ele fala sobre a construção de bonecos para filmes de animação.

Também participam do Papo Animado o francês Marc Jousset, produtor de “O Menino da Floresta” (2012) e diretor de arte de “Persépolis” (2007), e o alemão Jacob Frey, vencedor do festival em 2015 na categoria filme infantil com o curta “O Presente”. Eles vão palestrar sobre o processo criativo de cada um e também mostrarão trechos de suas obras em sessões especiais.

O festival ainda conta com uma área de negócios e debates voltada para o público iniciado, o Anima Forum, e, em paralelo, acontece o Anima Business, que visa aprimorar projetos iniciantes de animação através de coaching com os profissionais mais experientes do mercado. Entre eles, estão Daniela Vieira, diretora de conteúdo do Cartoon Network; Paula Taborda, gerente de programação do Gloob; e Luciana Eguti, sócia da Birdo, estúdio que criou os mascotes das Olimpíadas Rio 2016.

Serviço
Anima Mundi 2016 – Festival Internacional de Animação
De 25 a 30 de outubro de 2016 (Rio de Janeiro)
De 02 a 06 de novembro (São Paulo)
Ingressos vendidos nas bilheterias dos cinemas e na internet. Algumas sessões são gratuitas.
Programação, locais e mais informações aqui.

Festival Curta Cinema

"Deusa", de Bruna Callegari
“Deusa”, de Bruna Callegari

De 3 a 9 de novembro, o Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro – Festival Curta Cinema chega à sua 26ª edição, com 190 produções brasileiras e internacionais, vindas de 39 países e distribuídas em 14 mostras. Alguns dos brasileiros participantes: “A Moça que Dançou com o Diabo”, de João Paulo Miranda Maia, premiado em Cannes; “Demônia – Melodrama em 3 Atos”, de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet, menção honrosa no último Festival do Rio; “Não Me Prometa Nada”, dirigido por Eva Randolph; e “O Último Dia Antes de Zanzibar”, de Marcio Reolon e Filipe Matzembacher.

Além das tradicionais mostras competitivas, que qualificam seus premiados para uma vaga ao Oscar, este ano também estão de volta as mostras Panorama Carioca e o Panorama Latino-Americano expandido, agora contando com a participação de filmes brasileiros. As mostras temáticas e especiais estão bem interessantes e se dividem em: Olhar Sobre o Trabalho, 10 Olhares Político-Afetivos, Paisagem Remota, Em Trânsito, Extravasa. Também serão exibidos cine-debates, o Programa Animado e Interzona Cineclube Especial.

Serviço
26º Festival Curta Cinema
De 03 a 09 de novembro de 2016
Rio de Janeiro – RJ
Programação, locais e mais informações aqui.

Cinema Israelense dos Anos 2000

 “A Banda”, de Eran Kolirin
“A Banda”, de Eran Kolirin

A mostra Cinema Israelense dos Anos 2000  fica em cartaz no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) de São Paulo até o final do mês, dia 31. O período abordado como tema abrange uma produção cinematográfica de intenso crescimento e notoriedade internacional. Protagonizados por mulheres, adolescentes e crianças, os filmes selecionados retratam diversos aspectos da sociedade israelense, como conflitos políticos, dramas pessoais e multiculturalismo étnico advindo da imigração, do Holocausto, da religião, entre outros. A mostra também inclui um debate sobre o filme “A Banda”, de Eran Kolirin no dia 30, domingo.

Serviço
Cinema Israelense dos Anos 200
De 26 a 30 de outubro de 2016
CCBB São Paulo: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Entrada: Preço único de R$5
Programação e mais informações aqui.

Mostra Peter Greenaway

"Rembrandt’s j’accuse", de Peter Greenaway
“Rembrandt’s j’accuse”, de Peter Greenaway

Peter Greenaway, cineasta e artista multimídia iconoclasta e experimental, tem mostra em sua homenagem acontecendo no CCBB de Brasília, que seguirá para São Paulo e Rio de Janeiro em breve. Belo Horizonte, mais um vez, fica de fora, infelizmente. A programação, que teve abertura ontem, dia 26, se estende até dia 21 de novembro, apresentando a maior parte de sua filmografia existente, com ênfase em seus longas-metragens. Além das exibições, o evento oferece debates e contará com a distribuição de catálogo com ensaios sobre a obra do diretor.

Serviço
Mostra Peter Greenaway
De 26 de outubro a 21 de novembro de 2016
CCBB Brasília:SCES, Trecho 02, lote 22
Entrada: R$10 (inteira) e R$5 (meia)
Programação e mais informações aqui.

Marlon B.

Todo mundo tem um “lado B”. Marlon Brando é um belo exemplo disso, já que em paralelo a sua carreira de sucesso em Hollywood, ele também fez trabalhos nos quais interpreta papéis polêmicos e que marcaram sua vida pessoal. Um recorte pouco conhecido do ator chega ao Cine Humberto Mauro entre os dias 28 de outubro e 2 de novembro com a mostra “O Lado B de Brando”.

A programação conta com filmes responsáveis por despertar no ator um engajamento político, especialmente relacionado à causa indígena como “Caçada Humana” e “Queimada!”. Em destaque, a exibição do documentário “A Verdade Sobre Marlon Brando”, que conta com arquivos de áudio e vídeo inéditos gravados pelo próprio ator, mostrando um olhar sobre diferentes momentos de sua carreira, além do contexto no qual ele estava inserido na época.

Serviço
O Lado B de Brando
De 28 de outubro a 02 de novembro de 2016
Cine Humberto Mauro: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro, Belo Horizonte – MG
Entrada gratuita
Programação e mais informações aqui.

Todas as Artes de Guimarães Rosa

Para celebrar o legado de uma das obras mais contundentes do universo de Guimarães Rosa – Grande Sertão: Veredas, a Fundação Clóvis Salgado preparou uma programação gratuita e diversa que retrata a força dessa criação, que ultrapassou a literatura e está presente nas mais diferentes linguagens artísticas. Entre os dias 3 e 6 de novembro, Rosa Expandido passa pelo teatro, a música, a literatura, as artes visuais e o cinema buscando evidenciar como Grande Sertões: Veredas é um campo fértil para diversas artes e que hoje, mesmo 60 anos depois de seu lançamento, não se extinguiram as possibilidades de interpretação e fruição desse conteúdo.

No que diz respeito ao cinema, o Cine Humberto Mauro apresenta três sessões no dia 3 de novembro com filmes baseados na obra roseana. Às 15 horas tem exibição de “Outro Sertão” com comentários de Soraia Vilela, que dirigiu o filme juntamente com Adriana Jacobsen. Às 17 horas tem “Noites do Sertão”, de Carlos Alberto Prates Correia. E às 19 horas, será exibido “Grande Sertão”, de Geraldo Santos Pereira e Renato Santos Pereira, comentado pela cineasta e pesquisadora Glaura Cardoso.

Serviço
Rosa Expandido
De 03 a 06 de novembro de 2016
Cine Humberto Mauro: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro, Belo Horizonte – MG
Entrada gratuita
Programação completa e mais informações aqui.

O Cine Theatro Brasil retoma sua programação de cinema

O majestoso e histórico cinema de rua de Belo Horizonte, Cine Theatro Brasil, foi reformado e reinaugurado há algum tempo, mais ou menos três anos, mas somente agora suas atividades de cinema foram retomadas. Para celebrar o aniversário da reforma e essa nova programação, na terça-feira, dia 25, houve uma exibição muito especial de “O Mágico de Oz” (1939), de Victor Fleming, acompanhada de uma banda de qualidade ímpar, que tocou todo o álbum “The Dark Side of The Moon”, do Pink Floyd. A atração conjunta, intitulada “The Dark Side of The Rainbow”, já executada em vários países, diz respeito a uma antiga lenda urbana que fala da estranha sincronia entre o disco e o filme. Se coincidência ou não, fato é que as obras juntas (e separadas) são uma ótima experiência audiovisual. Com a acústica do grande teatro de câmara, então, foi perfeito!

Mas isso foi só a abertura da mostra, intitulada “História Sem Fim” e que segue até dia 4 de novembro com exibição de clássicos hollywoodianos dos anos 80: “Clube dos Cinco” (1985, de John Hughes), “De Volta Para o Futuro” (1985, de Robert Zemeckis), “De Volta Para o Futuro 2” (1989, de Robert Zemeckis), “De Volta Para o Futuro 3” (1990, de Robert Zemeckis), “E.T. – O Extraterrestre” (1982, de Steven Spielberg), “O Exterminador do Futuro” (1984, de James Cameron), “História Sem Fim” (1984, de Wolfgang Petersen), “Império do Sol” (1987, de Steven Spielberg), “Os Intocáveis” (1987, de Brian De Palma) e “Scarface” (1983, de Brian De Palma). Além dos filmes, Rafael Ciccarini, curador da mostra, ministra um curso sobre a Nova Hollywood com preço acessível de R$10 e emissão de certificado. As inscrições estão abertas e podem ser feitas aqui.

Serviço
Mostra História Sem Fim
De 25 de outubro a 04 de novembro de 2016
Cine Theatro Brasil Vallourec: Av. Amazonas, 315 – Centro, Belo Horizonte – MG
Entrada:r$10 (inteira) e R$5 (meia)
Programação e mais informações aqui.

Até o próximo Transmissor! Siga também o Cinematório no Instagram e confira uma #DicaCinéfila todo dia!

%d blogueiros gostam disto: