FESTCURTASBH exibe filmes de temáticas sociopolíticas e promove atividades gratuitas

De hoje, 29 de setembro, a 8 de outubro, Belo Horizonte recebe o 19º FESTCURTASBH – Festival Inernacional de Curtas de Belo Horizonte, um dos mais importantes festivais de curta-metragem do Brasil. Esta edição acontece no Cine Humberto Mauro e na Sala Juvenal Dias, no Palácio das Artes e, além da exibição de 147 filmes, haverá seminários, oficinas, cursos, mostras temáticas e debates gratuitos. Luta política, memória, corpo, gênero e espaço urbano são algumas das questões abordadas nas mostras competitivas, paralelas e especiais.

A Mostra Competitiva irá premiar os melhores curtas nas categorias “Minas”, “Brasil” e “Internacional”, com prêmios em dinheiro, serviços nas áreas de montagem e finalização de filmes e o Troféu Capivara. Na competitiva Brasil destaques como “Estado Itinerante“, de Ana Carolina Soares, “Vando Vulgo Vedita“, de Andréia Pires e Leonardo Mouramateus, “Nunca é Noite no Mapa“, de Ernesto de Carvalho, “Konãgxeka: O Dilúvio Maxakali”, de Charles Bicalho, Isael Maxakali, entre outros.

“Konãgxeka: O Dilúvio Maxakali”

Quanto às Mostras Paralelas, além das já tradicionais Juventudes, Infantil, Animação e Maldita, haverá divisão em três recortes, a partir de afinidades temáticas: “Engajamentos Contemporâneos” levará ao público filmes que abordam a opressão e as relações de poder nos espaços e na experiência feminina na sociedade; “Atravessamentos do Presente” exibirá filmes marcados pelas disputas cotidianas e os percursos da memória; e “Extravasamentos” trata os excessos da história, do corpo e da imagem, borrando as fronteiras da linguagem, das distopias e da representação Queer. No último dia do FESTCURTASBH, 8 de outubro, o público terá a oportunidade de conferir a sessão dos curtas-metragens premiados.



“Elle et la Poule”

As Mostras Especiais, com curadoria do crítico de cinema e professor da Escola de Cinema de Cuba, Jorge Yglesias, e da pesquisadora em Estudos Cinematográficos e Audiovisuais na Université Sorbonne Nouvelle, Naara Fotinele, se voltaram para o cinema socialmente engajado. São compostas pelas vertentes “Documentário: invenção de formas/pensamentos críticos (1964-1983)”, que reúne filmes brasileiros, e “Radicais Libres”, com a exibição de filmes latino-americanos, atravessados por temáticas sociopolíticas históricas.

Além de assinarem a seleção dos filmes da mostra especial, os curadores irão ministrar seminários sobre a obra e importância de cineastas radicais entre as décadas de 1960 e 1980, na produção cinematográfica brasileira e latino-americana e sobre a relação entre o cinema, estética e política dentro do recorte da mostra. Entre as atividades de formação, o festival disponibiliza aos participantes que fizeram inscrição prévia oficinas teóricas e práticas, ministradas pelo engenheiro de som, Edwaldo Mayrinck Jr, e pela cineasta e pesquisadora, Dácia Ibiapina.

A abertura acontece hoje, a partir das 20 horas, no Jardim Interno do Palácio das Artes. Haverá uma cerimônia, logo em seguida a exibição de “Elle et la Poule”, de Kika Nicolela, “ExPerimetral”, de Daniel Oliveira Santos, “Now”, de Santiago Alvarez e “Contestação”, de João Silvério Trevisan. Para fechar a noite, o público poderá curtir projeções ao som de um DJ e show com a Orquestra Atípica Lhama. Haverá venda de bebidas e comidas e os ingressos serão distribuídos a partir das 19 horas na bilheteria do Cine Humberto Mauro.

SERVIÇO
19º FESTCURTASBH – Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte
De 29 de setembro a 8 de outubro de 2017
Palácio das Artes: Av. Afonso Pena, 1537 – Centro, Belo Horizonte – MG
Entrada gratuita.
Programação e mais informações aqui.

 

%d blogueiros gostam disto: