9º Olhar de Cinema
9º Olhar de Cinema

9º Olhar de Cinema tem nova data e edição especial online

O dia 3 de junho seria o dia de abertura do 9º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba, no Paraná. Mas eis que a pandemia de coronavírus chegou e os organizadores do Olhar tiveram que adiar a realização do evento, tendo em vista as medidas necessárias de contenção e controle da COVID-19. Depois de um período de reestruturação, o festival anunciou a data para sua nova edição: de 7 a 15 de outubro, sem informar com precisão se será online ou parcialmente presencial, devido às incertezas quanto ao retorno das atividades. E tudo, claro, deve ser feito com o máximo de segurança e respeito às orientações das autoridades competentes. Assim como acontece com outras mostras pelo mundo e também no Brasil, adaptações são imprescindíveis. “Não será a edição que estávamos programando para este ano, será uma edição excepcional, mas são tempos excepcionais e difíceis os que estamos passando”, afirma Eugenia Castello, diretora do festival ao lado de Antonio Gonçalves Junior.

Além da nova data, o Olhar de Cinema também anunciou uma programação especial online para o período programado anteriormente, o que quer dizer que a partir de 3 de junho haverá edição especial do Olhar de Cinema, em versão totalmente online. As exibições acontecerão no site oficial do Olhar e na plataforma de streaming MUBI. Vale lembrar que o cinematório também é parceiro do MUBI e por meio deste link, você pode experimentar o serviço gratuitamente por 30 dias.

O Olhar online terá um total de 17 filmes que foram destaques nas edições anteriores do festival, entre brasileiros e estrangeiros. Na programação do site, destacam-se: “I Am The People” (França, 2014), de Anna Roussillon; “O Tempo Passa Como um Leão que Ruge” (Alemanha, 2013), de Philipp Hartmann; e “Ming of Harlem: Twenty One Storeys in the Air”(Reino Unido, EUA, Bélgica, 2014), de Phillip Warnell. No MUBI, serão exibidos um total de 8 filmes, dentre eles “Sol Alegria” (Brasil, 2018), de Tavinho Teixeira; “E Agora? Lembra-me” (Portugal, 2013), de Joaquim Pinto; e “A Vizinhança do Tigre” (Brasil, 2014), de Affonso Uchôa.

A assessoria informa que toda a venda no site do Olhar será revertida para duas instituições que estão fazendo ações de combate à COVID-19. O que reforça o compromisso de responsabilidade social e de colaboração que todos nós devemos ter, sendo empresa ou não, no enfrentamento da pandemia. E enquanto a edição especial e a 9ª edição não começam, aproveite para acessar nossa cobertura da 8ª edição, que aconteceu entre os dias 5 e 13 de junho de 2019. Tem texto, vídeo e podcast.