"A Última Sessão de Cinema" (The Last Picture Show, 1971) - Distribuição: Columbia Pictures
"A Última Sessão de Cinema" (The Last Picture Show, 1971) - Distribuição: Columbia Pictures

O pacatismo feroz de “A Última Sessão de Cinema”

Se um dia te dissessem que a Nouvelle Vague e Hollywood dariam as mãos, você acreditaria? Depois de “A Última Sessão de Cinema”, precisará recolher suas fichas e abandonar qualquer dúvida. O movimento da Nova Hollywood trouxe mais da teoria de Cinema de Autor para o solo norte-americano e ali Peter Bogdanovich aportou sua carreira.

O clima texano no cenário preto e branco consegue ser árido, quente, transformando-o quase em sépia. A pequena cidade de Anarene, carregada de sotaque interiorano próximo à fronteira mexicana dos Estados Unidos, é o palco onde Duane Jackson (Jeff Bridges) e Sonny Crawford (Timothy Bottoms) protagonizam um filme que trata profundamente de sentimentos entre gerações.

Entre a Segunda Guerra Mundial e a Guerra da Coreia, Anarene é o espaço aberto e abismal de gerações desencontradas. Os jovens protagonistas, de personalidades muito divergentes, mantêm uma amizade que perpassa as descobertas do fim da infância e adolescência para a incursão no mundo adulto. Concomitantemente, a geração de idade avançada daquela localidade faz o papel de pivô no desabrochar das semelhanças e diferenças com quem aquela juventude terá contato durante o longa-metragem.



A sessão de cinema aparece em duas cenas em destaque. A primeira, na qual Duane encontra sua namorada Jacy Farrow (Cybill Shepherd) para assistir a um filme. Nessa cena, Sonny também leva sua namorada. É aqui onde o filme começa a desnudar as relações intrincadas que surgirão na narrativa. A juventude que deseja se inflamar, que está perto do pontapé inicial da rebeldia enquanto rodeia a cidade que lhes oprime os sonhos e ceifa perspectivas.

Isso é muito nítido com a personagem de Jacy Farrow. A garota que, motivada pelo discurso da mãe, Lois Farrow (Ellen Burstyn), passa a querer para si o “além” do que a cidade pode lhe oferecer, tanto que, para isso, está disposta a tentar uma relação um tanto que “utilitarista” com todos os homens nos quais enxerga uma sutil probabilidade de “fuga” do pacatismo no qual vive. A mãe é o contraponto, pois deposita na filha a realidade que não alcançou e as frustrações de uma meia idade.

Aliás, Lois, quando jovem, relacionou-se com Sam (Ben Johnson), personagem que praticamente quebra a nuance pesarosa daquela cidade. Ele é responsável por manter todos os estabelecimentos de lazer, como o bilhar e o cinema. Sam demonstra o tempo todo expectativa pelo time de futebol da escola local e protagoniza uma das cenas mais belas do filme, relatando a Sonny histórias sobre um passado romântico vivenciado com Lois.

Essa nostalgia que encanta a fala dos mais velhos, parece ser impermeável na vivência dos mais novos. Estes, por sua vez, sentem um enfadonho desespero nas ruas vazias e empoeiradas daquela cidade. Nesse entremeio, Bogdanovich reforça a tonalidade dessas relações com um marcante jogo de olhares entre as personagens e uma musicalidade oportuna.

A melancolia e o sentimento de oportunidade reluzem para Ruth Popper (Cloris Leachman), uma mulher de meia idade que renasce após começar a se relacionar com Sonny. É uma verdadeira simbiose etária revestida de necessidade de carinho entre um menino que está se despedindo da infância e uma mulher que sente falta do fulgor da juventude.

Afinal, importa muito a segunda, e última, sessão de cinema. Ela é o réquiem que encerra o destino das duas personagens principais. Trata-se de seu último encontro naquele local, o qual por anos foi o principal lazer da pacata cidade, e que, agora, terá seu destino encerrado, acompanhando Sam, seu antigo dono e o fim da juventude de Sonny e Duanne. ■

Nota:

A ÚLTIMA SESSÃO DE CINEMA (The Last Picture Show, 1971, EUA). Direção: Peter Bogdanovich; Roteiro: Peter Bogdanovich, Larry McMurtry (baseado no livro de Larry McMurtry); Produção: Stephen J. Friedman; Fotografia: Robert Surtees; Montagem: Donn Cambern, Peter Bogdanovich; Com: Timothy Bottoms, Jeff Bridges, Cybill Shepherd, Ben Johnson, Cloris Leachman, Ellen Burstyn; Estúdio/Produtora: Columbia Pictures, BBS Productions; Distribuição: Columbia Pictures. 118 min

%d blogueiros gostam disto: