Edição Especial #1 Terror em casa

Edição Especial é uma coluna quinzenal sobre filmes lançados direto em DVD no Brasil ou filmes que passaram pelos cinemas, mas não tivemos a chance de comentar enquanto ainda estavam em cartaz.

Contos do Dias das Bruxas (Trick ‘r Treat, 2009, EUA/Canadá, Warner) Chegou às locadoras e lojas brasileiras na semana do último Halloween este filme com título mais do que apropriado para a ocasião. A direção é de Michael Dougherty, que é mais conhecido como roteirista de “X-Men 2” e “Superman – O Retorno”. Nesta estreia, ele reúne quatro histórias que se passam num mesmo bairro, durante uma noite de Halloween. Tem de tudo um pouco: história de fantasma, de vampiro, de monstro, de assassino… Algumas são originais, outras nem tanto. De qualquer forma, é um filme divertido justamente por sua ingenuidade, quase como se fosse um especial de terror de “Além da Imaginação”. No elenco, os destaques são Brian Cox, Dylan Baker e Anna Paquin. Coincidentemente, todos veteranos de filmes de super-heróis: Baker como o Dr. Curt Connors de “Homem-Aranha”, e Cox e Paquin como William Stryker e Vampira, respectivamente, de “X-Men” (portanto, reprisam em “Contos do Dia das Bruxas” a parceria com Dougherty). nota: 6/10 — veja sem pressa

A Última Casa (The Last House on the Left, 2009, EUA, Universal) Quem está atrás de emoções mais intensas pode ser surpreender com “A Última Casa”. Esta é a refilmagem de “Aniversário Macabro”, filme de 1972 que é o primeiro trabalho do diretor Wes Craven, criador de “A Hora do Pesadelo” e do psicopata dos sonhos Freddy Krueger. Mas em “A Última Casa” o terror acontece enquanto os personagens estão é acordados mesmo. Um grupo de assassinos que passa por uma cidade sequestra uma garota e sua amiga e fazem barbaridades com elas. O original causou polêmica por ser muito cru na forma como mostra a violência. Mais que isso, teve sua ética questionada por causa do desfecho da história, que abandona qualquer boa moral ou civilidade (o que Craven retoma sem seu longa seguinte, de 1977, “Quadrilha de Sádicos”). A refilmagem, dirigida por Dennis Iliadis, não é tão forte, mas ainda assim conta com cenas muito violentas e mantém a controvérsia do final, apesar de algumas mudanças cênicas. No elenco, você vai reconhecer Tony Goldwyn, que interpretou o amigo da onça de Patrick Schwayze em “Ghost – Do Outro Lado da Vida”. Apesar de ter recebido previsão para passar nos cinemas, o filme foi lançado direto em DVD no país. nota: 6/10 — vale a locação



O Mistério das Duas Irmãs (The Uninvited, 2009, EUA/Canadá/Alemanha, Paramount) Os remakes de terror ainda infestam a vida de qualquer cinéfilo. Esta é a refilmagem do longa coreano que tem o mesmo nome no original, só que no Brasil acabou sendo intitulado como “Medo”. Não me pergunte o porquê. A nova versão, produzida em Hollywood, melhora um pouco o desenrolar da história, principalmente o desfecho, que conta com aquela famosa reviravolta que virou moda nos filmes de terror já há alguns anos. A direção dos estreantes irmãos Charles e Thomas Guard é que não é tão boa quanto a do coreano Kim Ji-woon, que já apresentava excessos (mais tarde reparados por ele no ótimo “O Gosto da Vingança”, 2005, disponível em DVD no Brasil). O elenco conta com Elizabeth Banks, mais conhecida como atriz de comédias (e por isso mesmo ela parece desconfortável no papel da “madrasta má”), e com o indicado ao Oscar por “Boa Noite e Boa Sorte”, David Strathairn (no piloto automático). “O Mistério das Duas Irmãs” tem seus méritos, mas não se engane. Vale mesmo só para curtir numa noite de solidão em casa e ser esquecido logo depois. Também chegou a ter data de estreia nos cinemas, mas acabou sendo relegado às locadoras. nota: 4/10 — veja sem pressa

%d blogueiros gostam disto: