"Raquel 1:1" (2022), de Mariana Bastos - Foto: Divulgação

Suspense pop bíblico brasileiro, “Raquel 1:1” ganha prêmio internacional

Ainda inédito no Brasil, o longa-metragem “Raquel 1:1”, dirigido por Mariana Bastos e estrelado por Valentina Herszage, recebeu nesta semana o prêmio La Iguana de Oro, no Festival Internacional de Cinema de Puerto Vallarta, no México. O troféu é concedido pelo evento em reconhecimento pelo percurso e contribuições de realizadores para a sétima arte nacional e internacional.

“Fico muito feliz de recebermos esse prêmio, não só por mim e pela equipe, mas porque isso ajuda a jogarmos luz sobre uma discussão necessária, que é a violência contra as mulheres. Num momento tão delicado para a cultura no Brasil, ver o nosso cinema prestigiado em outros festivais do mundo, só reforça o fato de que o investimento em cultura é legítimo e pode levar nossa indústria, nossos artistas e histórias, cada vez mais longe”, declarou a diretora.

Produzido pela Claraluz, “Raquel 1:1” é um thriller que conta a história de uma jovem que atravessa um misterioso acontecimento ao chegar a uma pequena cidade do interior. Lá, ela é confrontada por traumas de seu passado ao embarcar em uma missão ligada à Bíblia – daí vem o título do filme, cuja pronúncia é “Raquel 1, Versículo 1”. Não à toa, Mariana Bastos descreve o longa como um “suspense pop bíblico”.



“Raquel 1:1” (2022), de Mariana Bastos – Foto: Divulgação

A protagonista é vivida por Valentina Herszage, de filmes como “Mate-me Por Favor” e “Homem Onça”, e que também vem se destacando em telenovelas. O elenco ainda conta com Emílio de Mello, Eduarda Samara, Ravel Andrade e Priscilla Bittencourt.

Mariana Bastos vem de uma premiada trajetória em curtas-metragens, além de ter codirigido o romance “Alguma Coisa Assim”, realizado ao lado de Esmir Filho em 2017. Ela também trabalha na TV e atualmente dirige episódios das séries “As Seguidoras” (Paramount+) e “O Salto Maldito” (Star+).

Antes de ser exibido no Festival de Puerto Vallarta, “Raquel 1:1” participou do festival SXSW – South by Southwest, que aconteceu em março, em Austin, no Texas. Assim como Sundance, também realizado nos Estados Unidos, o evento dá preferência para a exibição de produções independentes e inéditas. No ano passado, o Brasil esteve representando no SXSW com “Medida Provisória”, filme dirigido por Lázaro Ramos e estrelado por Taís Araújo e Seu Jorge.

“Raquel 1:1” foi selecionado ainda para o Festival de Cinema de Guadalajara, também no México. O longa será distribuído no Brasil pela O2 Play, mas ainda não tem data de lançamento comercial definida.

Com informações da assessoria de imprensa da O2 Filmes.

%d blogueiros gostam disto: